Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Paula Veiga Claro

Fotografia e o prazer de ser Mulher e Mãe

Paula Veiga Claro

Fotografia e o prazer de ser Mulher e Mãe

Smash the cake (nos bastidores)

17.09.21, Paula Veiga Claro
Esta noite dormi apenas três horas (vocês sabem que, por vezes, tenho que fazer maratonas de edição para conseguir dar conta do trabalho) mas saltei da cama com uma energia incrível porque isto de trabalhar por conta própria e amar o que faço, dá-me pilhas extra! Para além disso, o meu entusiasmo quadruplica sempre que faço sessões Smash the Cake. É o tipo de registo que adoro, adoro, adoro! É a melhor forma de celebrar o primeiro aniversário de qualquer criança, não (...)

Em contagem decrescente

10.09.21, Paula Veiga Claro
Há três meses que anda de chinelos. Nos calcanhares é visível o calo da liberdade e no olhar a descontração de quem tem aproveitado as férias ao máximo. Para a semana sacode a areia e volta a calçar os ténis para entrar com o pé direito no 8°ano. Entretanto, já cortou o cabelo, já fez o check up ocular anual e ajudou-me a plastificar os livros. Aqui a mamã chata também já lhe disse para experimentar os ténis porque duvido que estes pés ainda caibam lá dentro 🤔 É (...)

Cenas que me acontecem... porque fotografar crianças é trabalhar ao sabor do improviso!

07.09.21, Paula Veiga Claro
Passo a vida à procura de acessórios queridos para as minhas sessões. Perco-me em lojas online mas também em feiras e mercados de antiguidades onde encontro sempre algumas relíquias. Para além disso, também adoro restaurar, pintar e dar vida a objetos que, aparentemente, já tinham chegado ao fim do seu ciclo de vida. Aliás, restaurar e reaproveitar são dois verbos que nunca me canso de praticar. Umas das minhas últimas aquisições foi esta mini cadeira de madeira. Achei-a (...)

Mantras para entoar em setembro (e todos os meses)

02.09.21, Paula Veiga Claro
Continuar a regar os sonhos diariamente com foco, trabalho, resiliência, persistência, estudo e muita fé porque só assim florescem. Não esquecer que, pelo caminho, vamos encontrar ervas daninhas mas devemos parar para lhes sorrir e agradecer. Porquê? Porque são as ervas daninhas da vida que nos obrigam a sair da zona de conforto. Só assim crescemos, evoluímos e aprendemos a cultivar os melhores terrenos. Aqui vai um brinde a setembro, aos recomeços e às ervas daninhas 🥂  

Chegou a vez dela

22.08.21, Paula Veiga Claro
A primeira dose já está. Agora é torcer para que o próximo ano letivo decorra tranquilamente sem interrupções e agradecer à ciência e à medicina porque, sem ambas, a humanidade ainda estaria a morrer de outras pandemias que ceifaram milhares de vidas no passado. Ela nem queria que eu registasse o momento mas, é através das imagens e das palavras, que as gerações vindouras terão conhecimento desta pandemia. Sim, porque os momentos de hoje são as memórias de amanhã. Um (...)

Não se pode photoshopar a personalidade

21.07.21, Paula Veiga Claro
Se eu fosse menos emotiva... se eu fosse menos coração de manteiga... se eu fosse menos sincera... não seria eu! Isto para vos dizer que, não consegui evitar que duas lágrimas marotas me escorressem pela cara, quando comecei a fotografar a primeira festa de aniversário deste ano. Quem me segue sabe que adoro ver-me rodeada de crianças e que já fotografei dezenas de eventos infantis mas, desde que o raio da pandemia se instalou, muita coisa mudou no mundo dos miúdos e dos graúdos. (...)