Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Angel Luzinha

Fotografia e o prazer de ser Mulher e Mãe por Paula Veiga Claro

Angel Luzinha

Fotografia e o prazer de ser Mulher e Mãe por Paula Veiga Claro

Novo vídeo no YouTube: Tenho uma novidade para vos contar!

28.09.18 | Paula Veiga Claro

Novo vídeo.jpg

 

Temos recebido algumas mensagens a pedir para gravarmos vídeos no exterior e aqui está o primeiro! A novidade que ela vos vai contar já não é novidade para quem segue o blog MAS aqui fica o relato na primeia pessoa  :)

 

P.S - O som não ficou exatamente como eu queria mas vamos com calma porque aqui a mamã continua em processo de aprendizagem. 

 

Passatempo INTERCASA 2018

27.09.18 | Paula Veiga Claro

Intercasa_BLOG.jpg

 

Visitar a INTERCASA é sempre um programa dos bons, é ou não é? Falo por mim que sou atacada frequentemente pelo bichinho das mudanças e, vai na volta, lá ando eu à procura de inspiração para reciclar, destralhar e dar largas aos meus devaneios. A edição deste ano vai decorrer de 3 a 7 de outubro na FIL e promete ser ainda mais inspiradora que as anteriores. Porquê? Porque Vanda Boavida, reconhecida consultora e professora de Feng Shui, vai garantir que a harmonia e o equilíbrio estejam presentes em todas as áreas da exposição, de forma a favorecer as energias positivas. Será assim a primeira feira de decoração certificada pelo Feng Shui em Portugal. Quem me segue já sabe que cultivo o equilíbrio em todas as vertentes da minha vida (mesmo quando parece ser uma missão impossível!), por isso, não posso deixar de enaltecer esta iniciativa (lá estarei para "beber" todas estas inspirações!).

 

E agora corram AQUI ao meu instagram porque a INTERCASA tem 5 bilhetes duplos para oferecer às seguidoras Angel Luzinha. BOA SORTE!

Obsessões

26.09.18 | Paula Veiga Claro

Ara-BLOG.jpg

 

O gnomo da floresta que vive dentro de mim já só se arrasta até ao centro de Lisboa por um bom motivo e... aqui está um! A ara abriu uma loja no n.º 31 da Praça Duque de Saldanha e lá fui eu espreitar à nova coleção porque sei que esta marca nunca me desilude. Escusado será dizer que os meus olhos saltaram logo para o expositor dos ténis! Sim, já sabem que esta minha obsessão não tem melhoras (muito pelo contrário!). A modos que agora só me resta aguardar por dias mais frescos para conseguir estrear estes lindões que vieram comigo. Já não há pachorra para este calor! Falo por mim que detesto o caos que se instalou nas estações. Mas é assim, anda tudo trocado (até a minha cabeça!).

 

Também nos podem seguir no InstagramFacebook e YouTube

 

Conselhos de uma mãe que só quer o teu bem #4

25.09.18 | Paula Veiga Claro

Angel Luzinha_Blog.jpg

 

Andamos em contagem decrescente. De hoje a uma semana vê-se livre do gesso. A impaciência já é tanta que só nos falta adotar a técnica dos riscos na parede até abraçarmos a liberdade. É uma técnica arcaica mas resulta psicologicamente porque cada risco que se risca é um passo em direção à meta. Anda embrulhada há um mês e uma semana. A pele já implora por respirar. O gesso já feriu o polegar e o mindinho. As comichões apertam e o cotovelo não vê a hora de se esticar. Enquanto isso, o osso repousa e consolida-se porque há coisas que só o tempo põe no lugar.

 

De qualquer forma, esta miúda tem sido uma valente e a sua mãozinha esquerda já virou direita. Tem-se desenrascado lindamente. Só me pediu para voltar a encaixar a mochila nesta base com rodas que tem usado nos anos letivos anteriores. Eu já a tinha avisado mas ela disse-me que eu devia estar doida porque andar de trolley no 5º ano é bué foleiro. Deixei-a ir. Sei que só ia perceber quando sentisse o peso no lombo. Só assim é que se aprende. E assim foi. No fim do primeiro dia disse-me logo que afinal era melhor ir buscar a base à arrecadação. Pois é Rafaela, eu já tive a tua idade e sei que não é fácil assumir que as mães têm sempre razão! Para além disso, à medida que vamos amadurecendo, vamos percebendo que o foleiro até pode ser estiloso, sobretudo se nos proporcionar aquele conforto que nos dá um estilo único. A ovelha mais feliz é a que segue o seu próprio trilho

 

Angel Luzinha Fotografia-1013_BLOG.jpg

 

 Já com saudades deste #sossegobom 

 

Também nos podem seguir no InstagramFacebook e YouTube

 

Rotinas de setembro

21.09.18 | Paula Veiga Claro

Angel Luzinha Fotografia-1032_BLOG.jpg

 

Quando a Staples nos convidou para participar na Mochilada as aulas ainda não tinham começado mas aproveitámos logo para dar um giro pela loja e ficar com algumas coisas debaixo de olho. Nos anos anteriores comprava-lhe sempre o material no primeiro dia de aulas, depois da Professora Titular nos entregar a lista (com exceção dos manuais e livros de fichas que encomendo sempre com imensa antecedência), MAS este ano tudo mudou. Aliás, continuo a sentir-me atropelada pelo tempo com tanta coisa que tenho tido para tratar e assimilar nestes últimos dias! Um professor pede isto, outro pede aquilo, por isso, para não passarmos a semana a comprar material às pinguinhas, optei por juntar as listas e deixar esta tarefa para hoje à tarde. Depois das aulas rumamos à Staples e despachamos tudo de uma vez. SIM, porque o tempo é um bem precioso e, para termos qualidade de vida, temos mesmo que nos organizar. Aliás, eu sou o tipo de pessoa que não consegue viver no caos e quando a vida acelera tenho que a travar e arrumar as ideias. Pais organizados geram filhos organizados e isso reflete-se no seu rendimento e aproveitamento escolar. Felizmente ela é uma miúda super responsável e isso faz com que tudo entre rapidamente nos eixos (e que eu sossegue este meu espírito inquieto!). Para além disso, anda radiante com a sua vida de miúda crescida! Teve um sorte incrível com o horário, tem gostado dos professores e, até ao momento, está satisfeita com a turma. Aliás, hoje de manhã até me ligou durante o intervalo para me dar uma notícia em primeira mão: "Sabes mamã??? Estou mesmo contente! Fui eleita Sub Delegada!".

 

Para ela é a notícia do dia e logo à tarde, quando chegar a casa, já sei que me vai contar cinquenta vezes todos os detalhes! Põe-se a falar e só se cala à hora de ir para a cama (a muito custo porque tem sempre mais qualquer coisa para dizer). Não admira que o meu cérebro entre em piloto automático em determinados momentos...

 

Angel Luzinha Fotografia-1033_BLOG.jpg

 

Este ano, dadas as circunstancias, fui eu que colei as etiquetas e escrevi o nome e a turma nos cadernos enquanto ela se fartou de praguejar porque "faço um esforço enorme para escrever com a mão esquerda mas a letra não fica como eu gosto! Olha-me para estes gatafunhos mamã?? O que é que os professores vão pensar de mim???? Vão pensar que sou uma baldas! Tanto que eu gosto de ter os meus cadernos bonitos e este ano vou começar com esta letra horrível!!". Eu e o pai dissemos-lhe logo para não se preocupar porque os professores vão compreender e até lhe vão dar os parabéns porque tomara muita gente escrever com a mão direita como ela escreve com a esquerda. Nas férias treinou imenso e tem-se safado lindamente, aliás, a professora de português até lhe perguntou se era esquerdina. Enfim, a necessidade aguça o engenho e quem gosta de fazer bonito tenta dar sempre o seu melhor, é ou não é? :)

 

Angel Luzinha Fotografia-1040_BLOG.jpg

 

Quem inventou os cadernos com capas plastificadas merecia um Prémio Nobel! Desde o primeiro ano que são os nossos eleitos. São mais caros mas valem cada cêntimo porque não se dobram e mantêm-se impecáveis. Este é para História e Geografia de Portugal ;)

 

Angel Luzinha Fotografia-1042_BLOG.jpg

 

"E este com o símbolo da paz é para Inglês e o do elefante para Português porque a minha disciplina preferida merece o mais bonito!"

 

Angel Luzinha Fotografia-1061_BLOG.jpg

Angel Luzinha Fotografia-1043_BLOG.jpg

Angel Luzinha Fotografia-1045_BLOG.jpg

 

As imprescindíveis capas de elásticos Staples. Para ela a azul, como não podia deixar de ser ;)

 

Angel Luzinha Fotografia-1053_BLOG.jpg

Angel Luzinha Fotografia-1062_BLOG.jpg

 

 Agora só falta tirar o gesso. Desejosa de ver esta boneca inteira outra vez!

 

Também nos podem seguir no InstagramFacebook e YouTube

 

5º ano. O primeiro dia.

18.09.18 | Paula Veiga Claro

BLOG_post.jpg

 

Já lá vai o tempo em que eu a fotografava a toda a hora. Felizmente tirei-lhe imensas fotos e fiz álbuns maravilhosos porque agora já não é fácil! Agora tem que estar para aí virada e a espontaneidade já não é a mesma. Por isso é que eu me farto de dizer às minhas clientes para eternizarem ao máximo os primeiros anos e deixarem os pequenotes livres de amarras durante as sessões. Não queiram que eles fiquem todos direitinhos e penteadinhos porque o melhor da infância é precisamente essa espontaneidade quase selvagem. Fiquem descansadas porque os anos voam e, quando menos esperarem, os vossos filhotes já ganharam postura de adulto. E depois? Vão morrer de saudade dos cliques em que os apanhavam babados, despenteados e a correr transpirados sem poses e afins. Esses tempos já não voltam, acreditem!

 

Isto para vos dizer que eu tinha que registar a entrada no 5º ano com fotos à altura do acontecimento.Todos os anos o faço e ela sabe o quão importante é para mim colecionar estes marcos do seu crescimento. Quando era mais pequena até ia buscar o quadro de ardósia (ela adorava!) mas agora o quadro já está na lista das coisas foleiras e nem saiu da gaveta. Mas no problem! Também já tive 10 anos e sei perfeitamente como é. Entra-se na fase do cool e há coisas que passam definitivamente à história.

 

A modos que ontem, foi um dia francamente rico em emoções e novidades. O Diretor de Turma deu as boas vindas e ela chegou a casa radiante, confiante e pronta para mergulhar a fundo na etapa que se segue. E eu? Eu oscilava entre a felicidade e uma tremenda agitação interna. Uma agitação que me desequilibrava de tão intensa que era. Por isso mesmo, como sou uma pessoa arrumadinha por natureza, tive que me recolher no silêncio da noite para fazer o balanço do dia, organizar a cabeça e arrumar tanta novidade. Sim, porque esta avalanche de emoções tem que ser digerida com tranquilidade e isso só se consegue depois de jantar quando nos afundamos no sofá. A minha miúda está a crescer e esta velocidade atropela-me!

 

Angel Luzinha Fotografia-1081_BLOG.jpg

 

A pose destas duas! Demais 

 

Angel Luzinha Fotografia-1082_BLOG.jpg

 

Camisola Lanidor

Calções Lidl

Sandálias Pisamonas

Mochila Miss Lemonade 

Raposa de peluche (não se encontra em lado nenhum, é modelo único!)

 

Angel Luzinha Fotografia-1068_BLOG.jpg

 

 Também nos podem seguir no InstagramFacebook e YouTube

 

Chegou o momento e... o blog e o nosso mundo estão a mudar!

12.09.18 | Paula Veiga Claro

Angel Luzinha Fotografia-1023_BLOG.jpg

 

Levámos algum tempo a tomar esta decisão mas... já está!  Até ao momento o telemóvel da Rafaela não tinha cartão, ou seja, servia única e exclusivamente de MP3, máquina fotográfica, consola de jogos e para aceder à net através do wifi quando estava em casa. Foi assim até à semana passada. Durante as férias pensámos várias vezes neste assunto porque o meu telemóvel já servia de central telefónica (já andava mais nas mãos dela do que nas minhas!) e a entrada no 5º ano vai trazer profundas alterações nas nossas rotinas e convém que ela esteja contactável. De qualquer forma, só tínhamos pensado oferecer-lhe um cartão em dezembro (seria o tão desejado presente de aniversário) mas o braço partido acelerou o processo porque não me imagino sem notícias dela durante o dia. Enfim, os tempos mudaram e não há volta a dar. O mundo já não é o mesmo. Estar contactável passou a ser uma necessidade básica (para o bem e para o mal!).

 

De qualquer forma, mesmo sabendo que as miúdas da idade dela têm telemóvel com cartão (o ano passado já era das poucas que não tinha) não foi uma decisão fácil de tomar. Porquê? Porque o cartão dá vida ao aparelho e, a partir desse momento, nada mais será como dantes porque os miúdos não querem os telemóveis apenas para fazer chamadas (obviously!!!). Há todo um universo de redes sociais e isso implica que os pais tomem decisões relativas à sua utilização. Aliás, eu e o pai somos formados em Comunicação Social, a Rafaela tem crescido e vivido sempre neste meio e o bichinho da comunicação também nasceu com ela (basta ver a satisfação com que faz os vídeos para o YouTube). A necessidade de comunicar está-lhe no sangue e, quem nasce assim, não pode nem deve ser amordaçado! Eu com 15 anos já fazia rádio. Convidaram-me para integrar a equipa de um programa e o meu pai até ficou doente dos nervos porque eu era menor e ele não queria que eu optasse por um curso superior nesta área. Não queria alimentar este bichinho que nasceu comigo. Porquê? Porque não dava dinheiro nem futuro mas... aos 18 anos entrei no curso que tanto desejava (Comunicação Social no ISCSP) e lá vim eu para Lisboa de armas e bagagens. Matei-me a estudar, só haviam 75 vagas a nível nacional, a média era altíssima mas consegui. E continuei na rádio até aos 20 anos. Todos os sábado lá ia eu a caminho de Portalegre para estar no ar das 20h00 às 22h00. Saía da faculdade ao meio dia, às 15h00 apanhava o autocarro (eram 4 horas e meia de Lisboa a Portalegre, uma canseira!) e chegava ao destino por volta das 19h30, ou seja, só tinha tempo de ir a casa pôr as malas e voar para a rádio. Enfim, são tempos que recordo com uma saudade incrível!  Só havia 4 canais de TV, a rádio, os jornais e as revistas estavam em alta, os vinis e as cassetes bombavam em todo o lado, não havia telemóveis nem internet e o mundo da comunicação era bastante mais puro (mas isto é outra conversa!).

 

Angel Luzinha Fotografia-1028_BLOG.jpg

 

Resumindo, a Rafaela já tem cartão e a sua própria conta no Instagram. Eu sabia que uma coisa levaria à outra. Já estava farta de me pedir. Era inevitável. A miúda está a crescer e eu, como mãe e blogger, sinto-me cada vez menos à vontade para expor o mundo dela porque uma coisa é escrever sobre os filhos quando são bebés e outra é escrever sobre os filhos a partir do momento em que entram na pré adolescência. São dois mundos completamente distintos. O crescimento pede autonomia. Ela tem o direito de falar de si na primeira pessoa e partilhar a sua visão do mundo (com a nossa supervisão, como é óbvio!). Aliás, foi por isso que criei o canal no YouTube. Há dois anos que ela me massacrava o juízo com este assunto e em janeiro decidi fazer-lhe a vontade porque há tanto de mim nela! Quem ama comunicar não pode ser amordaçado. Quem ama comunicar precisa de espaço e liberdade para o fazer.

 

A modos que o nosso mundo está a mudar e eu estou a adaptar-me ao facto de ter uma filha que já tem um papel ativo no universo digital. Somos uma equipa. O blog e a marca Angel Luzinha nasceu com ela e tudo isto vai evoluindo ao ritmo do seu crescimento. Não sei que rumo levará. Não sou pessoa de fazer planos para o futuro. O presente é o único tempo que nos pertence.

 

Angel Luzinha Fotografia-1029_BLOG.jpg

 

O fruto proibido é sempre o mais apetecido. Proibir, castrar e esconder nunca foram os melhores caminhos. Cabe a nós, pais e educadores, explicar-lhes que cuidados devem ter enquanto navegam na internet/redes sociais. A net não é um bicho papão mas a sua utilização requer regras, limites e procedimentos básicos. De qualquer forma, a nossa abertura de espírito e o diálogo em família serão sempre as melhores ferramentas que lhes podemos dar. 

 

Também nos podem seguir no InstagramFacebook e YouTube

 

 

Pág. 1/2