Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Angel Luzinha

Fotografia e o prazer de ser Mulher e Mãe por Paula Veiga Claro

Angel Luzinha

Fotografia e o prazer de ser Mulher e Mãe por Paula Veiga Claro

13
Set12

Made in Portugal: Chica Melancia


Ora aqui está mais uma rubrica Made in Portugal que me deu um enorme prazer fazer porque adoro conhecer pessoas cheias de alegria, optimismo, talento e paixão pela vida como a Francisca Atouguia, mentora da Chica Melancia. Uma entrevista que servirá certamente de inspiração a muitas mães e mulheres que se encontram indecisas quanto ao futuro e que sonham fazer aquilo que gostam mas temem arriscar. A Francisca é um exemplo de que todos os dias se aprende, todos os dias se evolui porque o céu é o limite ;-)

Tive conhecimento do seu trabalho o anopassado através de uma reportagem publicada na revista Sábado ouVisão (já não me recordo ao certo) e desde então tenho acompanhado comatenção o seu percurso. Sei que a Chica Melancia começou por ser uma forma dedescomprimir após um longo dia de trabalho. Como e quando tudo começou? 
A ChicaMelancia surgiu "por acaso". Há doisanos numa conversa sobre o que realmente gostaria de fazer se pudesse escolher, pensei sobre o assunto e cheguei à conclusão que poderia ser qualquercoisa no mundo da moda, na parte da criação e então pensei em bikinis! Nada aver eu sei! (sorrisos). Fui então pesquisar sobre o assunto e encontrei um sitio onde tinham esse curso. Mas quando chegou a altura e por não ter bases nenhuma,resolvi aprender a costurar do zero. Rapidamente comecei a por em practica o queaprendi em coisas para os sobrinhos e filhos de amigos. Comecei por umastoalhas de praia, depois umas fitas para a chucha e babetes. Comecei a vender aamigos, depois a amigos de amigos e foi crescendo e crescendo até a dia dehoje!

Porquê o nome ChicaMelancia? 
Uma noite, ainda no início, comecei a pensar que nomegostaria de dar a este projeto. Primeiro gostava que tivesse o meu nome (nestecaso o nome  que os meus amigos me chamam  - Chica), depois queriaalgo que ficasse na cabeça, que fosse divertido e que apelasse ao mundo dascrianças. Então resolvi juntar a "Melancia". Adoro as cores e adoroa fruta! Assim que me veio este nome à cabeça não pensei mais! Foi rápido (sorrisos).

A costura sempre foi uma paixão? Com quemaprendeu a costurar?
Os trabalhos manuais sempre foram uma paixão. E apesarda minha avó e mãe saberem costurar lindamente não foi com elas queaprendi. Fiz um curso de costura criativa e foi ai o meu primeiro contactocom uma máquina de costura. Também aprendi muita coisa em livros e na internet, adoroaprender e ir à procura de soluções para o que não sei fazer ou para o que nãome ensinaram, e a internet está recheada de tutoriais!

Como é que um hobby passou a marca registada?
No início era mesmo só um hobby, por mim oferecia tudoo que fazia, mas as encomendas começaram a chegar, e na altura eu trabalhava atempo inteiro numa consultora imobilária e aos fins de semana era relações públicas de festas e eventos. Foi quando tive de começar a escolher entrerelações públicas e o artesanato que percebi que queria fazer a ChicaMelanciacrescer e foi aí que registei a marca (presente de Natal do meu namorado!!) e afazer planos para o futuro da CM.

Quanto tempo por dia dedica à Chica Melancia? 
Neste momento TODO! Até há um mês e meio conciliava com o meu trabalho a tempo inteiro mas chegou a um ponto emque mais uma vez tive de escolher pois não tinha tempo para as duas, e apesarde o panorama não ser o melhor, resolvi arriscar. Alturas ideias nunca vão havere por isso cá estou eu! não foi uma decisão fácil mas estou muito feliz e a fazer aquilo que amo!

Qual é a peça mais procurada pelas suas clientes?
Tem de ser as peças (sorrisos). Os babetes e as fitas para achucha.

A Francisca ainda não é mãe mas tem umagrande sensibilidade para criar coisas paraos pequeninos por isso pergunto-lhe o que a leva a apostar em artigospara bebés?
Pois, muita gente acha que já sou mãe por criarartigos para bebés! Desde pequenina que fui habituada a trabalhar para ter asminhas coisas e dos 14 aos 20 fiz muito babysitting, ao ponto de ter agendapara não sobrepor datas! talvez venha daí o gosto, ou então, por sempreter visto a minha mãe a fazer roupas amorosas para mim e para os meus irmãos,todos de igual. 

Qual é a sua fonte de inspiração?
Várias. A minha cabeça não pára! Muitas vezesidealizo peças na cabeça e depois vou procurar tecidos para as fazer, outrasvezes acontece o inverso: compro materiais sem nenhum propósito, só porque osacho giros, e mais tarde pego neles e vêm-me ideias à cabeça. Também sigoinúmeros blogs de costura e já começo a ter a minha coleção de livros decostura. Um problema porque tenho um milhão de projetos que gostava de por empratica e não tenho tempo!

Já sente o apelo do relógio biológico?
O apelo ainda não, mas sempre soube que gostariamuito de ser mãe e espero que um dia isso venha a acontecer, mas sem pressas (sorrisos). Cada coisa a seu tempo, quando for será!

Pensa alargar a marca para outras áreas fora douniverso infantil?
Não, apesar de já ter feito algumas coisas na área da bijuteria (e foi mais a pensar em coisas que eu gostaria deusar e por isso fiz algumas peças) o intuito é manter-me nesta área.

Que surpresas nos reserva a nova coleção?
Eu gosto muito de peças clássicas mas também adorojuntar cores e tecidos inesperados por isso vai ser uma mistura dos dois. Massempre fiel ao meu gosto. Adoro que as peças sejam indentificaveis só por si,que alguém olhe para um artigo e diga "é mesmo ChicaMelancia"!

Vai abrir brevemente uma loja online. Como imagina aChica Melancia daqui a uns anos? 
Sim, a www.chicamelancia.com é o meu novobebé e que me deu muiiiiiiiiiiiiiito trabalho pois resolvi fazer tudo sózinha.Daqui a uns anos logo se vê. Gosto de planear mas sempre num futuro perto.

Troca ideias e sugestões com outras artesãs?
Quando faço feiras isso costuma acontecer mas cada vez mais recebo e-mails e mensagens de pessoas que estão a pensar emcomeçar a costurar ou a criar uma marca e pedem conselhos e sugestões sobrecomo começar, que máquina comprar etc. No início achei muito estranho, poisquem era eu para dar conselhos (sorrisos).

Sei que a Francisca é leitora habitual do blog AngelLuzinha por isso aproveito para lhe perguntar que mensagem gostaria de deixaràs restantes leitoras.
Muito obrigada pelo convite Paula! Espero que asleitoras do AngelLuzinha dêem  uma espreitadela no nosso facebook ena loja online que está quase quase quase "aberta ao público"! 

E foi assim a conversa com a Francisca Atouguia a quem gabo a humildade e a força de vontade que transborda em cada uma das suas palavras. Convido-vos a espreitar à sua loja online aqui e à sua página no facebook aqui