Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Angel Luzinha

Fotografia e o prazer de ser Mulher e Mãe por Paula Veiga Claro

Angel Luzinha

Fotografia e o prazer de ser Mulher e Mãe por Paula Veiga Claro

Cicatrizes eternas

03.11.20, Paula Veiga Claro

123327859_3367954716606371_5615237739097032503_o (1).jpg

 
Desde criança que pratico desporto e tenho uma alimentação saudável. Aliás, o desporto sempre foi o meu vício. Só parei em 2006 quando engravidei dos gémeos. Uma gravidez de alto risco durante a qual estive em repouso total porque eram gémeos verdadeiros e só tinha uma placenta que não nutria, nem oxigenava um deles.
 
Aos 5 meses de gestação acabei por ficar sem o Pedro e o Rafael (faz dia 29 deste mês 14 anos). O mais débil foi o primeiro a morrer mas continuou dentro de mim porque partilhava o espaço com o irmão que ainda lutava pela vida. E eu continuava internada num sofrimento físico e psicológico brutal, cheia de drogas para evitar uma septicemia e esmagada por uma barriga gigante (com excesso de líquido amniótico) onde habitava um bebé sem vida e outro em permanente sofrimento. Felizmente a natureza foi sábia e pôs fim a tanta dor. Acabei por entrar espontaneamente em trabalho de parto. Ficaram as cicatrizes cravadas na alma e um sentimento de revolta que me consumia diariamente. Porque é que uma pessoa como eu, mega saudável, desportista, com amor à vida e sem qualquer problema em engravidar, teve que passar por tamanho horror?? Nunca vou saber a resposta. Só sei que a partir desse dia nunca mais fui a mesma. Senti na pele a efemeridade e a fragilidade da nossa existência. SIM, somos todos mortais e as desgraças não acontecem só aos outros. Passei a dar AINDA mais valor à saúde e a focar-me totalmente no essencial. Entretanto, engravidei da Rafaela e a luz voltou às nossas vidas (daí o blog chamar-se Angel Luzinha).
 
Tudo isto para vos dizer que me choca a forma como certas pessoas andam a brincar com a saúde. Há quem pense que, pelo facto de ser jovem e saudável, tudo lhe passa ao lado. Não tenham ilusões! Se este ou outro vírus se alojar num órgão vital, estamos lixados! E depois há quem continue a teimar que o cancro e as doenças cardiovasculares matam mais que a Covid. SIM, é verdade mas NÃO SÃO VIRAIS! No caso da Covid todos somos possíveis recetores e transmissores. Para além disso, o SNS tem limites (como outro serviço qualquer) e se os doentes Covid dispararem não consegue dar assistência a todos. Cada um é livre de acreditar nas teorias que quiser mas NINGUÉM tem o direito de colocar a vida dos outros em perigo.
 
Também nos podem seguir no Instagram e Facebook 
 
 

1 comentário

Comentar post