Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Paula Veiga Claro

Fotografia e o prazer de ser Mulher e Mãe

Paula Veiga Claro

Fotografia e o prazer de ser Mulher e Mãe

Sessão fotográfica: Felicidade e cumplicidade em estado puro.

30.07.15, Paula Veiga Claro
A Tatiana sempre gostou de fotografia e a mãe surpreendeu-a com um voucher Angel Luzinha no dia do seu aniversário. Esperámos que o tempo começasse a melhorar e agendamos a sessão para o final do mês passado. Agarrou no noivo e à hora marcada lá estavam eles com uma felicidade contagiante. Uma felicidade recheada de cumplicidade que salta em cada gesto, palavra e olhar. Só sei que o tempo passou sem darmos por isso entre conversa, gargalhadas e mudas de roupa. Um espetáculo! Um dos casais com mais pinta que fotografei até hoje! 
 
Uma sessão que irão partilhar em slide show no dia do casamento. Uma ideia gira, gira, gira! Aqui fica a dica para quem anda nestes preparos ;-)
 
Difícil foi escolher uma seleção para publicar no blog... mas aqui vai uma pequena amostra desta tarde maravilhosa onde mais uma vez me senti abençoada por ter o privilégio de eternizar estes momentos. 
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
Angel Luzinha Fotografia
Serviços, preços e contactos aqui no blog

Também nos podem seguir no  Instagram e Facebook

Coisas que se ouvem aqui em casa #10

29.07.15, Paula Veiga Claro
Ontem estávamos as duas na brincadeira em cima da cama, quando ela me abraça e diz:

"És a mamã com que eu sempre sonhei! Fofa, querida, divertida, tonta e linda!"

A seguir limpei os litros de baba (filha mais querida!) e transformei-me no monstro das cócegas que a ataca e a devora com beijos 


Ainda bem que sou a mãe com que sempre sonhaste (fofa, querida, divertida, tonta e linda! adorei os adjectivos ah ah ah!) porque tu também és a filha que eu sempre quis ;-)

Também nos podem seguir no  Instagram e Facebook

Para mim

28.07.15, Paula Veiga Claro
Enquanto a Rafaela sonha com stilettos e peep toes, a mamã vai-se rendendo ao mundo das alpercatas! São práticas, cómodas e há uma infinidade delas para todos os gostos e carteiras. Para além disso, ficam bem com a maior parte dos coordenados de verão. Isto para dizer que este fim de semana passei pela Costa da Caparica só para aproveitar os saldos da tal sapataria que fica na Rua dos Pescadores (desculpem-me mas sou cliente há mais de dois anos e não sei o nome! parece mentira mas é verdade!). Só sei que foi lá que conheci a Estrela e a Docil, duas marcas de alpercatas made in Portugal com modelos giríssimos a preços muito em conta. Comprei umas douradas no inicio do verão e agora fui buscar estes dois pares a preços de saldos (as primeiras 24€ e as segundas 19€).

Não me enfio no trânsito durante o fim de semana para ir à praia mas não me importo de estar parada meia hora nas portagens para fazer estas compras à maneira. Pena não haver o número da Rafaela... mas a miúda não é grande fã de alpercatas (como se pode imaginar!). Who cares? Eu adoro e estas ainda por cima são portuguesas ;-)





Outras coisas que adoro (para nós ou para as filhas mais velhas) aqui no blog

Também nos podem seguir no  Instagram e Facebook

Testada a aprovada: Loção de Calamina da Mitosyl

28.07.15, Paula Veiga Claro
Há produtos que nunca devem faltar numa casa de família e este é um deles! Já tinha partilhado os seus super poderes aqui no meu instagram, mas hoje, depois de falar com uma amiga cujo filho partiu o braço (as melhoras querido Afonso! bad time! lá se vão os mergulhos!) resolvi escrever este post porque a loção de Calamina da Mitosyl foi a melhor amiga da Rafaela quando ela andava de braço ao peito. O gesso dava-lhe umas comichões de enlouquecer, experimentei vários cremes, a miúda não parava de se queixar e foi então que me lembrei da dita loção. Funcionou! E também funcionou depois de tirar o gesso para hidratar e acalmar a pele do braço e da mão que ficou super fragilizada (até tinha pequenas feridas nalgumas zonas).

Em suma, esta loção tem propriedades protetoras, calmantes e refrescantes para a pele sensível e irritada dos bebés mas pode ser usada por toda a família numa série de situações, ou seja, previne as irritações causadas pela fralda, protege da transpiração excessiva mas também refresca a pele depois da exposição solar e da depilação. Para além disso, dá um jeito em pequenas queimaduras e nas picadas de insetos! Eu, por exemplo, sou ferozmente atacada pelas melgas (não tocam na Rafaela mas a mim devoram-me com picadas! na brincadeira até digo que ela é venenosa!) e a loção suaviza a comichão e o vermelhão imenso que me fica na pele sempre que sou atacada pela bicharada. Aqui fica a dica ;-)


Também nos podem seguir no  Instagram e Facebook

Let's go!

27.07.15, Paula Veiga Claro
No sábado estivemos no Jardim Zoológico a convite da Budget numa acção onde a marca e a Empark disponibilizaram um minicircuito automóvel e carros movidos a energia solar para a criançada testar. Estão a imaginar, não estão? Carros movidos a energia solar? O máximo! Confesso que foi a primeira vez que vi tal coisa e fiquei a pensar no dinheiro que eu poupava se o meu carro fosse movido desta forma. Não percebo rigorosamente nada do assunto mas... e se a indústria automóvel começasse a investir nesta tecnologia, hein? Num país cheio de sol não faltaria combustível, certamente :-)

E quem disse que as miúdas não gostam de carros? A Rafaela adorou, pois claro! "Vá lá mamã, só mais uma volta!". 

Para a próxima a organização tem é que arranjar uns brinquedos deste género também para os pais porque isto de ficar só a olhar não vale... a criança que há dentro de mim ficou com uma vontade de palmo e meio de se meter lá dentro!



Não me meti nestes mas não perdi a oportunidade de me enfiar no cokpit do carro do piloto Pedro Moleiro para ver como é... e a sensação foi de.... CLAUSTROFOBIA! Até uma baixinha e magricela como eu se sente apertada numa coisa destas... ali dentro a 200 era ataque cardíaco com toda a certeza!


O escritor João Ferreira Oliveira também apresentou uma breve história da sua autoria onde de uma forma simples e divertida alerta para os conceitos básicos de segurança rodoviária. 


E a seguir toca de se fazer à estrada novamente porque a malta gosta é de acção! Let's go girls ;-)





Rafaela: Túnica e sandálias Zara / calções Benetton / óculos Polaroid / colar Terços da Lupinha

Também nos podem seguir no  Instagram e Facebook

Os colares de âmbar, as modas, os mitos e os dentes

24.07.15, Paula Veiga Claro
"O âmbar é bonito, sem dúvida, mas o pescoço dos vossos filhos é bastante mais. Os dentes nascerão e crescerão, com maior ou menor sofrimento - são as dores incómodas mas necessárias que acompanham qualquer processo de crescimento. O enforcamento ou a morte de uma criança não valem o show-off nem a moda (ou negócio) dos colares, mesmo que de âmbar. Finalmente, não deixa de ser curioso que as mães (porque a escolha é sobretudo delas) só coloquem os colares de âmbar às raparigas... então os rapazinhos, coitados, não mereciam também ser isentos das tais dores de dentes?"

"Mesmo sem casos (ainda) em Portugal, estaremos à espera do primeiro para as televisões darem ditectos às 8 da noite e todos compungirem e chorarem a morte dessa criança? Que tal esquecer, por um instante, a cultura das redes sociais, facebook e blogues, e voltar a acreditar numa coisa chamada ciência?"

Estas palavras não são minhas mas podiam ser porque subscrevo na integra cada parágrafo que o conhecido pediatra Mário Cordeiro escreveu neste artigo. Com as crianças todo o cuidado é pouco e os acidentes ocorrem quando menos esperamos. Nunca permiti que a Rafaela usasse nada do género. Agora anda sempre de colares ao pescoço mas quando era mais pequena nem pensar (quem segue o blog sabe disso). Aliás, tem um de âmbar que lhe ofereceram mas nunca o chegou a usar porque sempre tive receio. Sempre pensei que era preferível vê-la chorar com dores de dentes do que eu apanhar um desgosto para toda a vida.

Sim, porque os acidentes não acontecem só aos outros. As desgraças podem bater à nossa porta quando menos esperamos. Digo isto por experiência própria. Quando a Rafaela tinha um ano e pouco apanhámos um dos maiores sustos da nossa vida. Tivemos que parar o carro em plena segunda circular porque ela estava a ficar toda roxa no banco detrás. Tínhamos acabado de sair da Cuf Descobertas. Tinha acabado de ser vacina. Seria alguma reacção à vacina? Foi um horror! Hora de ponta, um trânsito medonho, tudo a apitar e nós parados na berma da segunda circular com ela toda roxa a vomitar enquanto os carros passavam a uma velocidade incrível (sujeitos a levar com algum em cima!). Felizmente no meio do vómito vimos um penso e foi aí que percebemos tudo. A bicharoca arrancou o penso que lhe colocaram na pernoca (depois da vacinação) e engoliu-o! E assim ia morrendo asfixiada... surreal... de loucos!

Em suma, passei o resto do dia a tremer que nem varas verdes e nunca mais permiti que lhe colocassem pensos depois da vacinação. Sei que é uma prática comum, higiénica e correta mas depois desta cena nem pensar! Para além disso, passei a tirar todos os laços e botões que estivessem na roupa ao seu alcance. Paranóia?? Talvez, mas assim tinha a certeza que ela não tinha nada para arrancar e engolir. É que esta piolha começou a andar aos 11 meses e só fazia asneira atrás de asneira! Era um verdadeiro furacão com patinhas... foi um fase super gira mas aqui a mamã chegava ao fim do dia mais morta que viva.


Bolas! Uma pessoa vai ao baú das fotos e até fica parva com a velocidade com que o tempo passa! 
My LOVE, my LIGHT, my LIFE 

Também nos podem seguir no  Instagram e Facebook


Pág. 1/4