Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Paula Veiga Claro

Fotografia e o prazer de ser Mulher e Mãe

Paula Veiga Claro

Fotografia e o prazer de ser Mulher e Mãe

Legos para meninas

30.04.12, Paula Veiga Claro

Depois de anos de pesquisa, a conceituada marca dinamarquesa LEGO lança uma gama criada e inspirada nas meninas de todo o mundo: LEGO Friends. Um universo inspirado na amizade e nas aventuras do dia-a-dia de uma cidade moderna (Heartlake City), em que cinco amigas vivem as suas rotinas, partilham hobbies e lutam pelos seus sonhos.

Andrea, Emma, Mia, Olivia e Stephanie são as cinco amigas LEGO Friends que vão fazer as delicias de todas as meninas. Cada uma tem uma personalidade diferente, gostos e ambições próprias.

Se a minha filha vê isto estou desgraçada!... mais um tópico para o Sr. Pai Natal... mais bonecada para o país dos brinquedos.. ai ai...



Aprendemos muito com os nossos filhos

30.04.12, Paula Veiga Claro
Ontem à noite passei os olhos pela Activa e gostei particularmente do artigo "O que aprendi com a minha filha" no qual mães de diferentes faixas etárias falam sobre o que têm aprendido com as suas filhas... SIM, porque nós também aprendemos com os nossos filhotes! e MUITO! 

Por isso mesmo, dei por mim sentada no sofá a pensar em tudo aquilo que mudou desde que sou mãe. Passei a ver a vida de outra forma e a minha lista de prioridades alterou-se por completo. A quantidade de coisas que eu tenho aprendido com a minha bicharoca fofinha!

- Passei a preocupar-me e a dar importância apenas ao que realmente é importante;
- Conheci uma nova espécie de amor... um amor incondicional que tem tanto de belo como de assustador porque no preciso momento em que a coloquei no mundo percebi que jamais poderei viver sem ela... é um amor que chega a doer de tão forte que é;
- Passei a ter ainda mais cuidado com tudo o que digo e com tudo o que faço pois sei que sou um modelo para a minha filha;
- Passei a ter uma paciência infinita para ela e muito pouca para tudo o resto;
- Percebi que afinal a minha mãe não era chata porque ser chata significa amar e cuidar... e agora a chata sou eu!
- Aprendi a encontrar forças inesgotáveis sobretudo nos primeiros meses em que o sono e o cansaço eram uma constante. SIM, porque ser mãe sem qualquer tipo de ajuda por perto é muito complicado. Avós maternos muito longe e avós paternos sem saúde, não é fácil! eu e a Rafaela passámos a ser pele com pele e para onde vai uma vai a outra. Supermercado, cabeleireiro, compras, eventos, almoços, jantares, tudo SEMPRE com a pequena cria atrás. Parecemos uma família de ciganos! andamos sempre juntos... e quando não pode ir vou sozinha e ela fica com o papá. Somos o verdadeiro trio maravilha!!
- Aprendi a controlar os meus medos para não a assustar;
- Passei a amar ainda mais a vida e a temer ainda mais a morte... tenho pavor de morrer e de não a ver crescer... mas isto só digo aos meus botões... é um medo comum a todas as mães;
- A morte e a doença passaram a ser os meus únicos monstros porque são as únicas coisas para as quais não há solução... tudo o resto é relativo.
- Passei a preocupar-me mais com o presente do que com o futuro e deixei de fazer planos a longo prazo porque não vale a pena. O passado já se foi e o futuro está para vir, por isso mesmo, o importante é viver o aqui e o agora porque é a única coisa que realmente temos;
- Passei a ser ainda mais espiritualista do que já era... o mundo material dá algum prazer mas não trás a felicidade pura;
- Passei a odiar aqueles montes de gomas e chupa chupas que estão junto das caixas registadoras dos supermercados!!!
- Aprendi que também se pode andar de vestido de alças e óculos de sol em pleno inverno dentro de casa porque o verão é quando nós queremos!
- Descobri que nunca se deve criticar ninguém porque mais tarde ou mais cedo damos por nós a fazer o mesmo!! sempre critiquei as mães que gritam e agora percebi que também tenho uma varina dentro de mim porque dou por mim a levantar o tom de voz para me fazer ouvir... sim, porque a minha filhota é um doce de menina mas é tão teimosa... é capaz de me enlouquecer como ninguém!! :-)

E era capaz de passar aqui o dia inteiro a escrever mas sempre com a certeza que ser MÃE é mesmo a melhor coisa do mundo ;-)


A sobremesa de hoje ;-)

30.04.12, Paula Veiga Claro
Ali estivemos os três na cozinha a experimentar uma nova receita e o resultado foi uma sobremesa saudável, deliciosa e nutritiva. Leite creme (vegan), uma DE-LI-CI-A ;-)


Aqui fica a receita:
Leite Creve (vegan). A fórmula é básica: dissolver 4 colheres cheias (de sopa) de amido de milho (também conhecido como Maizena) + 4 colheres de açúcar mascavado + 2 paus de canela + uma casca de limão, num litro de leite de origem vegetal (de soja, arroz ou de aveia) e deixar ferver, mexendo sempre, até engrossar. Verter para as taças, polvilhar com canela e voilá!

Mas não pensem que esta maravilha de comer e chorar por mais é da minha autoria! Naaaaaaaa, nem pensar! já sabem que a minha imaginação bloqueia quando entro pela porta da cozinha por isso limito-me a seguir as palavras de quem sabe.

Neste caso limitei-me a seguir as instruções da Gabriela Oliveira, jornalista, escritora e autora do livro "Alimentação vegetariana para bebés e crianças". Tem receitas deliciosas, práticas e saudáveis que se estendem a toda a família. Aqui em casa somos apologistas de mente sã em corpo são e o lugar do lixo é no lixo e não na nossa barriga. Não somos vegetarianos mas temos hábitos alimentares bastante saudáveis. Comemos peixe e carne de frango (é a única carne que comemos) muita massa, arroz, leguminosas, saladas, sopas, frutas e vegetais. Fast-food, fritos, gorduras saturadas e lixo alimentar NÃO OBRIGADA!

E para satisfação dos inúmeros fãs, a Gabriela Oliveira já abriu uma página no facebook exclusivamente dedicada ao livro e à alimentação vegetariana. Se quiserem ficar a conhecer uma série de receitas deliciosas, práticas e saudáveis, para miúdos e graúdos, basta clicarem aqui.

E o António?

30.04.12, Paula Veiga Claro
Hoje de manhã, assim que acordou, a minha pequena cria virou-se para mim e perguntou "Onde é que está o António mamã?"

"Está ali no teu quarto em cima ma mesinha. Já te disse que o Stº António não pode andar por aí porque é de loiça e se cai ao chão faz-se em cacos".

"Mas eu posso levar o António a passear? levo-o na minha mãozinha, eu seguro-o bem!"

"Memmmm, é melhor ir dentro da mala Rafaela... olha que se ele vai parar ao chão apanhas um desgosto"

"Tá bem mamã, eu ponho-o num saquinho dentro da minha malinha. Mas ele não se chama Stº António, ele é só António porque é mais bonito".

"Ohh querida já te expliquei  que ele é um Santo, já falámos ontem sobre isso. Ele chama-se Stº António assim como tu te chamas Rafaela"

"Memmm mas é estranho mamã. Então ele é um menino e tem um vestido? Eu acho que ele é uma menina! Ele até tem flores no vestido e uma coisinha cor de rosa ao pescoço"

E aqui andei eu a dar voltas aos neurónios para explicar à minha piolha estas vestes religiosas (até porque eu não sou uma pessoa religiosa, ou melhor, acredito em Deus à minha maneira e falo com Ele muitas vezes, também à minha maneira, mas não sigo nenhuma religião. Sou batizada e tenho a primeira comunhão mas assim que comecei a pensar pela minha cabeça deixei de acreditar na igreja e em qualquer espécie de religião. E casei-me por civil, numa cerimónia digna de um conto de fadas. Mas, como disse, sou uma pessoa de fé e acredito em Deus à minha maneira e também tenho uma grande admiração pelo Dalai Lama e por certos ideais e rituais budistas).

Bem, mas a minha filha não ficou muito convencida e continua a achar que o António deve ser uma Antónia e que o menino que tem ao colo também deve ser uma menina porque tem os lábios pintados de vermelho e os meninos não usam baton!!!... na cabeça dela faz mais sentido ser a Antónia e a filha.

Enfim, é muito curioso ver como funciona a cabeça das crianças nesta idade. Para elas é tudo muito simples e linear. Ou é preto ou é branco, o cinzento não existe. Se tem os lábios vermelhos é menina e ponto final... se tem vestido é menina e ponto final... por vezes dou por mim a pensar como seria viver num mundo assim tão linear? seria bom? seria uma seca? é que o mundo em que vivemos é tão complexo que por vezes dá vontade de o simplificar como faz uma criança de quatro anos.

E aproveitámos para fazer umas comprinhas ;-)

28.04.12, Paula Veiga Claro
Nada de devaneios porque não somos pessoas de gastar dinheiro à maluca, somos um bocado Tio Patinhas e nos tempos que correm ainda mais. Mas estas fofuras já cá estão em casa. Comprámos estas duas prendas (uma na Terços da Lupinha e a outra na Habi-Fashion) para a minha sogra que está quase a fazer anos e merece um bom miminho ;-)


Este fio libelinha da Use Me é para mim porque também tenho direito à vida.



Não resisti a este necessaire da Bagoxa. Confesso que foi uma compra irracional porque já tenho quinhentos mil necessaires mas este é uma fofura... é diferente! ADOREI ;-)



E estou de parabéns porque não comprei uma única peça de roupa para a Rafaela. Tenho cumprido à risca (mas com grande dificuldade!) a promessa que fiz a mim própria. Mas ela apaixonou-se pela Nossa Senhora e pelo fio Anjo da Guarda da Terços da Lupinha e acabámos por lhos comprar porque ela merece. O Sto. António foi oferta da Habi-Fashion. Não resistiram ao ar de deslumbramento com que a minha piolha observava, sentadinha no chão, a caixinha de figuras do Stº António. Obrigada ;-)


O blog AngelLuzinha também está no facebook aqui

Spring Friends 2012... foi assim ;-)

28.04.12, Paula Veiga Claro
E assim que a trovoada amainou lá fomos os três a caminho do Altis Belém onde passámos a manhã a encher os olhinhos com tanta coisa linda e a por a conversa em dia. SIM, porque não é só a minha filha que gosta de dar à lingua! aqui a mamã também adora dois dedos de conversa, sobretudo quando a companhia é boa.

A minha piolha apaixonou-se pelas figuras do Sto. António da Habi-Fashion, pelos anjinhos da Terços da Lupinha e, como não podia deixar de ser, pelos perfumes, batons e maquilhagem da Mary Kay. Ali ficou a admirar todas aquelas embalagens e frasquinhos com uma vontade enorme de ser senhora para experimentar tudo e mais alguma coisa. Mas uma carinha de quatro anos não precisa de maquilhagem, nem pensar! Lá experimentou um baton e umas gotinhas de perfume e foi o suficiente para ficar radiante a olhar para o espelho. Quem tem filhas desta idade sabe que são mesmo assim! umas pirosas do mais alto nível.

Foi uma manhã bem passada, foi sim senhora. PARABÉNS à organização e às marcas presentes: Mary Kay, Bagoxa aterlier, Terços da Lupinha, Cool Temptations, Use me, Manana, Sardas e Caracois, Malhas soltas, Mim- Castil, Ana Azevedo/Anas, BeBau/ beat, Dots, Filipa Brandão Mira, Habi- Fashion, Xêpa- arte na vida, Salta Pocinhas, Louca Paixão, Ana Fejoo- artesanato, Meg Gallery, Un Jour á Paris, Gravatas Peter e Michael.

Se me esqueci de alguma, avisem-me ;-) 























E depois toca de apanhar um pouco de ar pelos jardins de Belém enquanto o Sr. S. Pedro está distraído... mas deve ser por pouco tempo porque aquelas nuvens negras estão com cara de poucos amigos... vem lá molho, vem vem :-/


O blog AngelLuzinha também está no facebook aqui

Pág. 1/13