Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Angel Luzinha

Fotografia e o prazer de ser Mulher e Mãe por Paula Veiga Claro

Angel Luzinha

Fotografia e o prazer de ser Mulher e Mãe por Paula Veiga Claro

Coisas de mulher ;-)

19.10.11, Paula Veiga Claro

Não sei se sou a única mas já começo a estar saturada da roupa de Verão!
Mas só estou saturada da roupa porque do resto nem pensar!! Não tenho saudades do deprimente horário de Inverno, nem dos dias cinzentos, frios e chuvosos! Só tenho saudades da roupa!! ... eh eh eh! coisas de mulher!! Quem não gosta de estrear uns trapinhos novos?

De facto já preparei a chegada do Outono. Está tudo a postos. E hoje os termómetros começaram a baixar... coisa ligeira mas de manhã quando fui levar a Boneca à escola já tivémos que vestir um casaquinho. A escola é mesmo aqui ao pé de casa por isso vamos sempre a pé, as duas de mão dada a conversar. A não ser que esteja a chover porque nesses dias é melhor ir de carro porque uma criança de chapéu de chuva na mão é meio caminho andado para começarmos o dia logo aos gritos! Sim, porque ela adora o seu chapéu de chuva da Kitty, aquilo para ela é uma diversão total... para já não falar no prazer enorme que as crianças têm em por os pés dentro das poças de água!!

Bem, mas estou aqui contente com as minhas compras. Futilidades de mulher... pois claro! Mas as futilidades também fazem parte da vida :-)

E não é preciso ser-se lobo para lhe vestir a pele, ou seja, este ano os pelos e as peles são um dos must-have da estação! E eu ADORO! peles sintéticas pois claro, porque andar com a pele de um cadáver às costas não me faz feliz. Há peles sintéticas absolutamente maravilhosas e a um preço excepcional. A minha conta bancária podia estar recheada de euros mas tenho a certeza que nunca sentiria qualquer prazer em andar a exibir peles verdadeiras... é um luxo absolutamente cruel :-(

Mas comprei um miminho para mim e para a minha princesa! Dois coletes lindos e felpudos!! Vamos ficar mesmo giraças! E com poucos euros fizémos a festa! O meu é da Stradivarius e o dela da H&M :-)

Mãe e filha todas quentinhas e lindonas!! eh eh eh!! ADORO comprar roupa para a piolha.... posso dizer que é a minha maior futilidade. E agora estou mais controlada porque não ando propriamente a nadar em dinheiro. Já me proibi de entrar na secção de criança das lojas porque quando ia comprar algo para mim (algo que realmente precisava) optava sempre por passar primeiro pela secção de criança... só para ver e tal.... e no fim acabava sempre por comprar mais qualquer coisa para ela... e para mim já não trazia nada porque o dinheiro não se multiplica na carteira :-(

Não sou uma fashion victim, nem pensar! Mas gosto de estar a par das tendências e adequar o que se usa ao meu estilo e ao meu gosto pessoal. Mas tenho uma regra, tenho que sentir-me sempre confortável, sou incapaz de vestir ou calçar algo com o qual não me sinta bem. Até porque sou bastante esquisita e se as coisas não ficam como eu quero, não levo e pronto, nem que sejam de borla!

Por isso até me faz confusão ver pessoas a comprar roupa sem experimentar... ou aquelas mulheres que ficam fanáticas com os saldos e enchem sacos e sacos de roupa só porque é barata. Imagino que ao chegarem a casa vão perceber que metade das coisas não lhes fica bem! Eu tinha uma colega de trabalho assim!... ficava doida com os saldos, enchia sacos de roupa e no dia seguinte andava a trocar ou a tentar vender porque metade não lhe servia! :-)))

Mas eu estou de parabéns porque já estou mais controlada a comprar roupa para a piolha! primeiro porque ela tem sempre que experimentar porque é esquisita que nem um raio (lá está, quem sai aos seus!!) se não se sentir bem ou não gostar não há nada a fazer! ... e depois porque o dinheiro não cai do céu!... nem o dinheiro nem a chuva porque, pelos vistos, o Outono este ano tarda mesmo em chegar :-))

Adeus parasita!!!!

18.10.11, Paula Veiga Claro
Bendito desparasitante! Sem dúvida!
Hoje a nossa Bonequinha já voltou a dormir como uma pedra! E nós também! As comichões foram-se!!! Temos de volta o sorriso e a boa disposição à cara da nossa menina. Não sei se eram lombrigas porque nunca as consegui ver, mas era sem dúvida uma parasita que andava para ali alojada.

Hoje já foi para a escola! Lá foi ela toda contente para a aula de ginástica com a sua t-shirt nova do Jubas :-))

Agora só resta ir colocando muito creme no seu pipi pequenino e no rabinho porque a pobrezinha ficou toda assada de tanto se coçar. Na vulva até tem um pequeno corte.... tadinha :-(

Mas já não se queixa e com aquele creme maravilhoso as assaduras vão desaparecer em três tempos!

E agora vou aproveitar a manhã para mudar as camas (novamente!!!) porque quando há bichos aqui em casa a higiene é redobrada... toca de desinfectar pela milionésima vez a casa de banho e afins... mas tem que ser!

E depois vou descansar um pouco os meu miolos porque a manhã passa a correr e não tarda está na hora de a ir buscar. Descansar os miolos porque estou a precisar de espairecer um bocado. Vou-me sentar aqui confortável em casa e tratar das minhas unhas. Um pequeno monento zen porque também mereço. Tenho as mãos numa lástima depois de tanta limpeza e desinfecção!... eu tenho a mania das limpezas e nestas situações já só vejo bichos por todo o lado... credo, que paranóia :-(

Vou então buscar o meu magnífico estojo de manicure e tratar das unhacas! e depois vou ao frigorífico escolher um verniz mais outonal.... SIM, ao frigorífico! os vernizes duram anos e anos se estiverem no frigorífico! nunca ficam peganhentos ou pastosos ;-) Eh eh eh! truques sábios de uma grande revista feminina :-)

Por isso tenho uma colecção imensa de cores para todos os gostos e ocasiões :-))

Sim, porque aqui a mamã também gosta de se cuidar! Uma dose de vaidade não faz mal a ninguém e há mimos que nós mulheres adoramos :-)

O ataque das parasitas :-(((((

17.10.11, Paula Veiga Claro
Isto não há dúvida, estamos sempre a aprender! Hoje tivémos uma verdadeira noite de cão... e o dia foi esgotante, tudo por causa da bicharada que resolveu atacar a minha Bonequinha.

A Rafaela dorme toda a noite que nem uma pedra e quando acorda é porque algo a atormenta de verdade. Há três ou quatro dias atrás acordou de madrugada a queixar-se de comichões no rabo e no pipi. Eu fiquei logo de antenas no ar... lavei-a com água fresquinha, coloquei-lhe um pouco de canesten e ela acabou por adormecer.

No dia seguinte até fui à farmácia e comprei um creme pediátrico próprio para desconfortos e inflamações na vulva. Seria uma candidiase, pensava eu na minha ignorâmcia! A candidíase costuma dar muitas comichões, sensação de calor e ardor na vagina (quase todas as mulheres sabem como isto é horrivel! eu sei pois já tive!).

Bem, mas os sintomas passaram e nunca mais se queixou de tal coisa. Fui supervisionando e nunca vi nada de anormal... pensei que tinha passado.
MAS ESTA NOITE foi um desespero. A bonequinha acordou à uma e tal da manhã aos gritos a torcer-se toda agarrada ao pipi com umas comichões de enlouquecer. Tadinha, metia dó :-(

Mas que raio tem ela no pipi?? Lavei-a com água fresca, mudei-lhe de cuecas, coloquei canesten... e ela vá de chorar, vá de gritar "Vou ficar em sangue mamã, não consigo parar de me coçar! Tenho tanto sono, estou tão cansada e as comichões não passam!! Acho que nunca mais vou conseguir dormir" e dizia isto lavada em lágrimas de pé no meio da casa agarrada ao meio das pernas a coçar-se com uma fúria tremenda.... Credo e eu já não sabia mais o que fazer :-((

Toca de a refrescar outra vez porque ela só se sentia bem debaixo de água, vá de colocar o creme pediátrico... vá de lavar... e que tal experimentar a colocar pó talco?... bufff, cheguei a um ponto que já não sabia o que lhe fazer.

O papá agarrou na almofada e foi dormir para a sala porque tinha mesmo que descansar. No dia seguinte tinha a agenda cheia e uma reunião importantíssima na qual iria falar durante muito tempo e tinha que ter a cabeça fresca.

E ela continuava aos gritos, fechava os punhos e cerrava os dentes numa aflição terrível. Deitou-se na minha cama, ao meu lado de pernas abertas enquanto eu a abanava com um leque!!! Valha-me Deus...

Acabei por ligar para a Saúde 24 pois já não sabia mesmo o que fazer. E fiquei de bouca aberta!! Lá expliquei os sintomas e no fim o enfermeiro perguntou-me "Há quanto tempo é que não desparasita a sua filha?".... Eu perguntei "Desparasitar???"

Eu não sabia que as crianças tinham que ser desparasitadas!! Não fazia ideia! Para mim isso era algo que só se fazia aos cães, aos coelhos e à bicharada!! eh eh eh!!
Podem ser lombrigas ou qualquer outro tipo de parasita que transita do anûs para a vagina e causa este pesadelo :-(

O enfermeiro disse-me que eu fiz tudo o que estava correcto e que de momento não havia mais nada a fazer. Tinha que a levar ao médico no dia seguinte. E eu perguntei "Mas levo-a à pediatra, à ginecologista ou à dermatologista????"

Ao pediatra, disse ele. E explicou-me que as meninas não costumam ter candidíases (ao contrário das mulheres adultas). As crianças costumam ser atacadas frequentemente por parasitas e nas meninas é muito pior porque passam rapidamente do anûs para a vagina. As coisas que eu aprendi naquele minuto de conversa!!

Ele disse-me também para lhe dar um benuron para acalmar alguma dor que ela já tivesse com tanto de coçar. Lá lhe dei o benuron, lá a continuei a abanar com o leque... e a noite foi passando assim, entre gritos e choros e a minha impotencia... tinha que esperar pelo amanhecer para ir à pediatra.

Ao fim de algumas horas as comichões acalmaram mas depois veio a tosse!!!! a tosse porque é uma maluca e não faz o que eu lhe digo! Andou na paródia com a amiga Matilde no parque infantil e molharam-se todas no repucho. E eu sempre a avisar, sempre a dizer que se ia constipar... e ela sempre cheia de calores, toda transpirada numa tourada completa! Crianças!... fazem ouvidos moucos constantemente ao que nós lhes dizemos... uma pessoa fica doida :-(

Mas lá conseguiu adormecer após longas horas de comichões e tosse. Exausta, pois claro. Ela e eu.... e o papá lá voltou para a cama porque não conseguia domir no sofá... e com os gritos e o choro da piolha a furar o silêncio nocturno era impossível!

De manhã as comichões voltaram à carga. A pediatra só está na clínica da parte da tarde... até lá o que raio vou eu fazer?? Andei aqui de volta da net a pesquisar sobre parasitas e afins. Telefonei à minha cunhada. Não há nada como falar com mães que já têm filhos mais velhos e já passaram por estas coisas antes! estamos sempre a aprender :-))) Afinal a Joaninha já tinha passada por uma situação semelhante há bem pouco tempo.

Nunca faço auto-medicação mas hoje fiz. Fui à farmácia e comprei uma embalagem de ZENTEL. Um desparasitante! REMÉDIO SANTO!!! milagroso!!.... mata as lombrigas e uma série de outros parasitas que atormentam as crianças. Uma toma única verdadeiramente eficaz ;-)

E ao longo do dia a situação foi melhorando...felizmente. Vá de lhe dar chá para ela urinar bastante... e uma amiga minha disse para eu lhe dar um supositório de glicerina para a ajudar a fazer cócó rapidamente para eliminar a bicharada.

E não foi à escola, passou o dia debaixo da minha asa. E dormimos as duas uma bela sesta para repor as energias e o bom humor porque a noite passada foi quase em branco.

E parece que a situação está controlada. Vamos ver. Se esta noite as comichões atacarem de novo corro com ela amanhã à pediatra. 

E já estou preparada para me desparasitar pois ao que parece estes bichos passam rapidamente dela para nós.... nunca tive lombrigas em crianças... sou capaz de vir a ter agora aos 35 anos!!

Dia Mundial da Alimentação

16.10.11, Paula Veiga Claro
Pois é, muita gente não sabe mas hoje comemora-se o Dia Mundial da Alimentação.
E na sexta feira (em jeito de comemoração antecipada)  a minha piolha lá foi para a escola com um alho francês. Iam aprender a fazer sopa! Cada aluno ficou encarregue de trazer um alimento :-) Todos na cozinha a preparar a sopinha para o almoço!

E também levou um monte de imagens para recortar e fazer uma roda dos alimentos! É assim mesmo, de pequenino é que se começam a construir os alicerces de uma alimentação saudável :-)

Mas neste dia dedicado à alimentação, há coisas que me deixam triste:
- Saber que há milhares e milhares de pessoas que morrem de fome diariamente por este mundo fora;
- Saber que com a crise que atravessamos, muitas famílias portuguesas vão passar por tempos difíceis e muitas mal terão dinheiro para comer em condições;
- Saber que há gente que vive na fartura e não sabe comer! Pessoas que comem todo o tipo de "lixo alimentar" sem se preocuparem minimamente com a saúde.
- Saber que há pessoas que vivem na fartura e não sabem transmitir aos filhos que a comida é um bem precioso. Não sabem ensinar que a comida não é para estragar nem para brincar. Pessoas que vivem de barriga cheia e nem pensam que há quem não tenha nada para comer.

Enfim, mas é o mundo em que vivemos.
Aqui em casa temos uma alimentação absolutamente saudável. Um dos nossos lemas é mente sã em corpo são. Comer em qualidade e não em quantidade, comer para viver e não viver para comer.
Aqui em casa o "lixo alimentar" não entra. Aqui não há fast-food, aliás, eu até costumo dizer que se um dia alguém me vir entrar num McDonald´s ou numa porcaria do género, nesse dia é melhor levarem-me para o Júlio de Matos porque devo ter perdido por completo a minha sanidade mental.

Mas o marketing destas cadeias de fast-food é brutal e conseguem enganar os tolos com as falsas saladas e menus saudáveis. Fartam-se de exibir os certificados de qualidade das suas carnes e afins (e de facto sei que é tudo certificado porque já trabalhei numa revista onde nos foi dado a conhecer os bastidores da fast-food e tudo é confeccionado com o máximo de rigor e higiene, disso não há dúvida). Mas o problema é a forma como são confeccionados e as calorias que cada um destes menus apresenta. É de loucos!

Vai-se almoçar a qualquer lado e nota-se que grande parte dos restaurantes estão vazios mas à porta do Mc fazem fila para entrar!!!!! Acho absolutamente deprimente a romaria que as famílias fazem aos fins de semana com os filhos até ao Mc :-(( Ali estão pais e filhos a devorar aqueles menus hiper calóricos, comida que do ponto de vista nutricional vale zero. E comem aquilo com uma satisfação que me faz confusão... só o cheiro me agonia!

E ali estão as criancinhas felizes da vida a brincar com a bonecada que vem dentro dos menus ou nos parques que estas cadeias alimentares fazem para atrair a pequenada. Parece um programa perfeito em família!!!!!! Comem barato, as crianças brincam e ainda levam um boneco para casa para pendurarem na mochila, ou no carro ou num sítio qualquer. Como quem diz "eu fui ao Mcdonal's, eu estive lá!".

Enfim, deprimente, muito deprimente.

Mas o mais deprimente é a conversa destas pessoas que revela uma grande ignorância ou uma tremenda falta de gosto! Vêm com a conversa que no Mac se come barato e que não têm dinheiro para almoçar noutro restaurante. Meus amigos, façam como eu, se não têm dinheiro para comer fora não comam! Comam em casa ou então preparem um piquenique saudável e vão com as crianças para o ar livre!
Também há quem me venha com a velha desculpa que uma alimentação saudável é mais cara! Nem pensar, é precisamente o contrário.
E aos hipócritas eu pergunto: Então diz-me lá, se te oferececem duas refeições por qual optavas? Um hamburguer com batatas fritas e todos aqueles molhos mais um gelado como sobremesa OU um peixe grelhado com legumes e batata cozida e uma peça de fruta???? entre as duas opções começam a gaguejar e a resposta é óbvia, preferem a primeira porque o peixe não puxa carroça e porque nem gostam muito de fruta e blá blá blá. 

Em suma, preferem o "lixo alimentar" porque foram educados nesse sentido. Eu costumo dizer que o paladar também se educa e não tenho dúvidas disso!

Depois há quem me diga que comer umas porcarias de vez em quando não faz mal. Mas estas pessoas não percebem que as crianças não têm bom senso, ou seja, as crianças só gostam de comer e de fazer aquilo que lhes agrada! Quando gostam de uma coisa esquecem tudo o resto. Quem as faz ir brincar e correr para a rua quando começam a ficar viciadas nos jogos de computador????? Um adulto sabe dosear (alguns!) mas as crianças não. Quem as convence a comer sopa, legumes e peixe depois de entrarem no mundo viciante das batatas fritas, doces e afins??
Quem as convence a beber água e chá quando começam a dar-lhes refrigerante e todo o tipo de sumos fabricados industrialmente??

Não sou uma pessoa fundamentalista mas nestas questões da alimentação SOU!

As crianças são aquilo que os pais fazem delas. Um destes dias uma mãe dizia-me "nem sei o que vai ser quando o meu bebé crescer e começar a comer da nossa comida porque nós só comemos pizzas e hamburgueres. Não temos tempo para cozinhar!" Eu respondi-lhe "não me digas que não tens tempo para abrir uma lata de feijão frade e atum e fazeres uma refeição mais saudável?, não me digas que não tens tempo para colocar uns legumes e um peixe a cozer enquanto tratas de outras coisas?... ou em vez de fritares um hanburguer porque é que não o fazes grelhado e acompanhas com legumes?.... e continuei com uma série de exemplos. Mas percebi que nenhuma daquelas sugestões eramdo seu agrado. Pois, e nestes casos a falta de tempo serve de desculpa!

Aqui em casa as coisas são assim:
- O lugar do lixo é no contentor e não na nossa barriga
- Comer em qualidade e não em quantidade
- Não comemos carnes vermelha. Só carnes brancas (frango e perú)
- Aqui não há fritos, aliás, nem temos óleo em casa. Aqui temos cozidos, grelhados, assados e alguns guisados.
- Peixinho, sim!
- Muita massa, arroz, hortaliças, frutas e leguminosas
- Para temperar a comida temos azeite, limão, vinagre e muitas ervas aromáticas
- SOPA, é a palavra de ordem, ou seja, seja inverno ou seja verão as nossa refeições começam sempre com um prato de sopa de legumes. E as pessoas nem acreditam quando eu lhes digo que a minha piolha nunca se deita sem a sopa! É verdade, podemos ir, por exemplo, a uma festa de anos ajantarada mas quando chega a casa não se deita sem a sopinha!! "Então e a minha sopinha mamã??!"... mas tu já jantaste amor!... "Mas eu quero a minha sopinha!" e pronto, tem que ser :-))
- Aqui comemos todos o mesmo, ou seja, a Rafaela come aquilo que nós comemos. Cabe aos pais dar o exemplo pois um pai que não come sopa não pode esperar que o filho a coma!
- Para beber temos água, leite, chá, iogurtes líquidos e vinho (o papá gosta de beber um copinho uma vez por acaso). Sumos só naturais. Nada de refrigerantes ou sumos indústrias.
- Pão integral ou com cereais.
-Queijo, manteiga de soja e fiambre de perú.
- Mel, nozes, amendoas, amendoins, pinhões para misturar nos iogurtes.

Mas também temos os nosos momentos doces, ou seja, depois de jantar é o momento da surpresa. Depois da fruta lá vai a mamã ou o papá buscar uma surpresa à dispensa. "Qual é a mão que queres, a esquerda ou a direita?" E lá estão uns smarties, ou uns M&M, ou um Kinder surpresa, ou um bombom com recheio, ou uma tablete de chocolate Kinder, ou um mini gelado (os gelados bebé que a Rafaela tanto gosta!).

O jantar é um momento reservado à família, ao diálogo. É quando todos fazemos o balanço do dia, contamos uns aos outros o que se passou, o que fizémos. Não há televisão. Somos os três à mesa a curtir a companhia uns dos outros e a apreciar a refeição. Mais nada.

E quando há festas também a deixo cometer alguns excessos apesar dela já estar formatada para escolher as coisas mais saudáveis.

Mas continuando... bolos e doces não faço porque não sei, não quero saber e nem aprecio. Nunca fui virada para os doces. Faço gelatinas e a Rafaela adora com fruta e nozes. Eu só sinto necessidade de ingerir açúcar ao pequeno almoço, é a refeição do dia que como com maior satisfação! Acordo sempre esfomedada! Como sempre  duas ou três bolachas integrais de chocolate ou umas broas caseiras (que compro na padaria) depois do meu belo chá e das minhas torradas integrais com manteiga e queijo. ADORO todo o tipo de queijos, são a minha perdição! mas há que começar bem o dia para enfrentar o dia com energia.

E à minha Rafaela faço questão de explicar tudo e mais alguma coisa sobre a alimentação. Explico-lhe todos os benefícios de uma alimentação saudável e de um estilo de vida activo. Dou-lhe exemplos, mostro-lhe, faço-lhe ver as coisas como elas são. Temos uma vizinha que é anorectica, é uma figura arrepiante, uma rapariga nova que mais parece um cadáver ambulante (até já começou a perder o cabelo). No outro dia de manhã quando fui levar a piolha à escola cruzámo-nos com esta débil figura e eu disse à Rafaela para olhar com discrição. E depois expliquei-lhe "está a ver meu anjo? Ser gordo é mau porque ficamos muito pesados e começamos a ter dificuldade em correr, em pular, começamos a ficar doentes e a envelhecer mais depressa, mas ser muito magro também não é saudável. Esta menina tem cada vez menos força, vai começar a ficar muito fraquinha e vai ficar muito doente. Temos que ser elegantes (nem muito gordos, nem muito magros) e assim teremos saúde e energia!"

Ela ficou chocada. Virou-se para mim e disse na sua voz doce e meiga que demonstra o coração de ouro que tem "Ohhh mamã é pena tu não teres dinheiro, senão compravas comida para salvar aquela menina".

E eu expliquei-lhe que aquela menina provavelmente já nem quer comer porque aquilo já é uma doença. Aquela menina precisa de ir a um médico para se tratar. A sua barriguinha já está tão pequenina que provavelmente nem cabe lá uma maçã. E a piolha compreendeu, e fez-me mais uma série de perguntas e mais perguntas. 

E está proibida de gozar com os meninos gordos ou com os meninos magros. Já percebeu que isso não se faz porque eles ficam tristes.

"Temos que comer alimentos saudáveis para os bichinhos bons que vivem no nosso corpo estarem sempre muito fortes para conseguirem lutar contra os bichos maus que nos atacam e nos fazem ficar doentes", digo-lhe eu. Mas o pior é quando ela me diz entusiasmada "Mamã, tu nunca vais morrer nem ficar velhinha porque comes muias vitaminas, não é?"

Não lhe vou mentir. Já lhe expliquei que todos ficamos velhos mas se tivermos um estilo de vida saudável ficamos velhos mais tarde e seremos uns velhos giraços e enérgicos! E morrer todos morremos...não se morre só em velho, podemos morrer de acidente por isso é que temos que andar com juízo... Mas não aprofundo muito mais a questão porque se me ponho a dar resposta a todas as perguntas que me faz a conversa não tem fim!! Mas ela de parva não tem nada e quando alguma coisa não faz sentido naquela cabecinha, fica a ruminar e mais tarde enche-me de perguntas outra vez. Não é fácil!

E para finalizar há outro ponto importante. Aqui em casa a comida que sobra nunca vai para o lixo. Tudo se aproveita. Há muitos meninos e meninas que nada têm para comer.

Até as migalhas de pão que ficam na toalha após as refeições são retiradas e atiradas pela janela para que os passarinhos as possam comer :-)



Pérolas: Um novo amigo

15.10.11, Paula Veiga Claro

Amanhã o papá vai participar na corrida do Sporting, o seu clube do coração!! Então hoje de manhã lá fomos os três até Alvalade levantar o dorsal e o equipamento. E a Rafaela ficou em êxtase porque fez um novo amigo! O Jubas, o simpático leão do Sporting, a mascote :-)

Os olhos grandes da nossa piolha encheram-se de um brilho especial quando o viram! A alegria, a curiosidade e uma ponta de medo misturaram-se no rosto da nossa bonequinha. E eu lá estava de máquina fotográfica em punho!! Ando sempre com a máquina atrás, ADORO tirar fotografias :-)

Agarrada às minhas pernas olhava para o leão com um sorriso de marota e uma enorme vontade de lhe mexer! mas tinha vergonha e uma ponta de medo... mas a mamã e o papá tomaram a iniciativa e cumprimentaram o amigo Jubas :-))

Ela lá perdeu a vergonha e num instante percebeu que aquele leão não era perigoso! E depois é que foram elas!!! Quem é que a fazia largar o novo amigo??? :-)))

E na sua cabeça formaram-se uma série de questões e toca de fazer perguntas e mais perguntas. "Mas tu falas?? Mas tu não és um animal? És um boneco? Mas onde é que está o teu botão para te desligar? Também fazes cócó? E tens pilinha?"

Foi de morrer a rir!! A nossa piolha não se calava! Estava eufórica! A senhora que trata do leão teve que lhe explicar que este leão não fala porque ainda é bebé e tem os dentes a nascer... mas na cabeça da piolha as perguntas surgiam e surgiam! Ela percebia que aquilo era esquisito... mas ninguém estragou a magia! ninguém lhe quis dizer que aquilo era uma pessoa vestida de leão!... a magia faz parte da infância e é bom que assim seja :-)

Então como o leão não podia responder ela lá continuou a fazer as suas perguntas à tratadora do simpárico bicho! "E como é que ele consegue dormir, tem uma juba tão grande, como é que ele se deita? E ele também se descalça quando vai dormir? E ele vive aqui? E a mamã e o papá dele, onde estão?"

E foi uma manhã diferente mas muito bem passada! Adorámos ver a alegria da piolha! a sua inocência, os seus olhos grandes, brilhantes e curiosos enchem o nosso coração de uma felicidade ímpar. As crianças são mesmo o melhor que o mundo tem.

E o papá ainda lhe comprou uma t-shirt do Jubas e um mini cachecol do Sporting. Eu concordei pois a t-shirt é bastante discreta, é branca com o Jubas na parte da frente. A piolha pode-a usar nas aulas de ginástica da escolinha com o seu equipamento cor de rosa da adidas. 

E o cachecol está guardado para quando ela for  maior e acompanhar o pai aos jogos. Agora ainda não. Ainda é pequena e não sabe apreciar um jogo. Para além disso, eu tenho receio e não a quero em jogos de futebol tão cedo! Um bando de fanáticos a olhar para uma bola, a coisa dá para o torto e pode haver confusões e acidentes. Eu não sou nada de futebol, não tenho clube, aliás, gosto de desporto mas o futebol em particulat não me diz nada. Detesto o fanatismo que há em torno do futebol... não suporto mesmo! E as famílias vestidas de fato de treino do seu clube???? PIROSO ao máximo... e os bebés equipados dos pés à cabeça??? PIROSO ao máximo, tadinhos :-(

Felizmente o papá não é dos fanáticos... mas mesmo que fosse aqui a mamã punha-lhe travão! Piroseiras nem pensar. Vai vestir a t-shirt do Jubas para fazer a sua ginástica e já não é mau! É branquinha com o leãozinho, coisa discreta... teve sorte, se fosse verde ou às riscas já estava fora de hipótese. PIROSEIRAS, não!

Bem, mas como eu não tenho clube acabo por puxar a brasa à sardinha do papá, ou seja, ele é do sporting então que a sua piolha também o seja.... se ele fosse do Benfica ou do Porto faria o mesmo.
Mas no fundo o importante é que ela seja do que ela quiser! Isso sim, é que está correcto.

E foi assim. Uma manhã divertida!

Mas o pior vou regressar a casa... a piolha queria trazer o Jubas para casa e o mais complicado foi despedir-se daquele leão tão fofo! Andou ao colo dele, abraçou-o, vá de beijos e festinhas! Fez-lhe trinta por uma linha! E até jogou com ele à sardinha! Os dois sentados no sofá, frente a frente a jogar à sardinha! Foi de morrer a rir :-))

Mas quem estava a morrer era o leão que tinha que se ir refrescar e beber água e a Rafaela não o largava!.... sim, porque estar dentro daquele fato com um calor destes não deve ser fácil não! Mas a Rafaela num instante arranjou uma solução! Sacou do leque que tem dentro da sua malinha e vá de abanar o leão :-)) FOI LINDO!!.... pobre bicho!

No meio da bicharada ;-)

10.10.11, Paula Veiga Claro
Hoje fomos à Quinta Pedagógica dos Olivais :-)
Foi um Domingo bem passado entre patos, galinhas, pintos, coelhos, vacas, cavalos, burros, pavões, porcos e leitões nascidos há uma semana!

A Rafaela adorou e nós também! Gostou particularmente dos pintainhos. "OHH são tão fofinhos mamã! Posso fazer uma festinha??" dizia ela com a sua voz ternurenta enquanto se agaichava cuidadosamente para tentar acariciar os pintainhos. Mas a D. Galinha não gostou da brincadeira e, como é óbvio, como uma boa mãe galinha que é, não deixou a piolha aproximar-se dos seus pequenitos!!!

Também gostou do cavalo branco mas não quis conversas com ele. Demasiado alto, demasiado grande!! Teve medo. Tinha vontade de se chegar a ele mas o medo era superior.

E ficou delirante (tal como as outras crianças que lá estavam) com as duas mamãs porco e os respectivos filhotes nascidos há uma semana!! Umas mamãs porco muito grandes e muuuuuito malcheirosas que comiam e chafurdavam ao mesmo tempo na lama! E os leitões irrequietos andavam sempre atrás delas a tentar mamar! Uns comilões de primeira :-) Uma prol imensa de leitões esfomeados!!... a Rafaela até teve pena das porcas "Coitaditas, têm as maminhas muito cheias de leitinho", dizia ela um pouco impressionanda perante tamanha sofreguidão. Ahh pois, é assim, mãe sofre!!!

Enquanto isso, o macho, o porco gigante, estava numa pocilga à parte. Tranquilo, a dormir a sua sesta numa refrescante piscina de lama, à sombra de uma àrvore.

E as moscas????? bufff, eram mais que muitas e a Rafaela estava incomodada e enojada porque não a largavam!.... blaccccccc que porcaria!... e enquanto ela deu umas cenouras e uma folhas de alface à porca o papá pôs-se a milhas porque o cheiro já estava a dar-lhe vontade de vomitar!! e eu também estava altamente repugnada, tal como todas as pessoas que por ali estavam!!! mas a criançada adora aquilo e nós pais temos que fazer um esforço e segurar as tripas com um sorriso nos lábios :-))

Uma menina até fez festas aos leitões (que PORCARIA!!) e a Rafaela também quis fazer... pois claro, as crianças não podem ver as outras fazer nada que querem logo imitar... são peritas em imitar as palermices e as asneiras que veêm as outras fazer!! Mas eu não deixei, não me parece correcto uma criança andar a fazer festas aos leitões, até porque os leitões não são gatos e podem morder! são ariscos que se farta!

Ela até perguntou porque é que os porcos não estão num sitio mais limpo mas tive que lhe explicar que é assim que eles se sentem bem! cada animal tem a sua casa, o seu habitat :-) Os porcos são como os rinocerontes que ela vê no jardim zoológico e que também lhe causam bastante nojo! Vivem ambos no meio da porcaria, tomam banhos de lama e dormem em cima do seu próprio cócó.

E ri quase até às lágrimas quando a Rafaela ao olhar para os leitões exclamou com uma cara de dó "Coitaditos, são tão queridos mas quando crescerem vão ficar muito horriveis como a mamã deles!".

Um acto surpreendente nos dias que correm!

09.10.11, Paula Veiga Claro
É verdade, ainda há pessoas que nos conseguem surpreender pela positiva!
 
Hoje à tarde, depois da madame acordar da sesta, fomos até ao Parque dos Poetas. Ela queria ir andar naquela roda maluca!! Dá voltas e mais voltas naquilo... uma pessoa fica tonta só de olhar :-)

No regresso quis um gelado para repor as energias gastas com tanta brincadeira. Eu e o papá concordámos mas nada de gelados de gelo! nada de porcarias! gelados há muitos, há opções saudáveis e nutritivas. Fomos ao café e ela escolheu um mini milk de chocolate que é tão mini que se devora num trago e sabe sempre a pouco. Mas foi o que ela escolheu, tudo bem.

O senhor do café foi super simpático com a piolha, fez-lhe imensas perguntas num diálogo brincalhão e divertido. E ela não se ficou atrás porque conversar é com ela! É uma verdadeira gralha a minha filha, fala pelos cotovelos, chega a ser estonteante!!!!!!!

Não havia mini milk de chocolate, só havia de baunilha. A Rafaela aceitou e nós perguntámos: "Quanto é?"
E o senhor respondeu: "Não é nada, eu ofereço!".

Eu e o papá devemos ter ficado com caras de parvos pois há muito tempo que não viamos uma atitude destas por parte de um comerciante. Agradecemos de imediato e a Rafaela disse "Muito obigada senhoi!", na sua voz doce e marota enquanto se preparava para devorar o geladinho.

Uma semana fechada em beleza ;-)

08.10.11, Paula Veiga Claro

Pois é, aqui por casa a minha semana foi dedicada às artes! E hoje, sexta feira, para finalizar em grande estilo, resolvi meter mãos à obra e fiz a capa para a minha adorada filha levar para a escola. A capa onde vai colocar os trabalhos do presente ano lectivo!!

Todos os anos os pais têm a seu cargo esta tarefa, este trabalho de casa! Este e muitos outros! mas acho bem porque uma escola como deve ser deve fomentar o envolvimento dos pais nas actividades curriculares.

No ano passado o tema da capa era a FLORESTA e aqui estive eu até às 3 da manhã a construir uma floresta encantada! A educadora dá apenas o tema, depois cabe aos pais puxarem pela cabeça e fazerem o que bem entenderem! É claro que na minha cabeça surgiu logo uma floresta encantada e não descansei enquanto não a consegui colocar em prática... e a verdade é que ficou um mimo!

Este ano o tema da capa é OS AVÓS! E lá saí eu da reunião da escola com os neurónios em ebulição! Toca de arrumar ideias. Sempre fui uma pessoa muito criativa. Já na escola primária se destacava a minha imaginação! Temas livres, composições! Tudo o que apelasse à minha imaginação era bem vindo ;-)... já contas e números era um odio de morte... há quem diga que a matemática é mágica mas confesso que para mim não tem magia nenhuma! é um horror necessário!

Bem, mas a dita capa tem que ser entregue até ao final do mês de Outubro. Mas eu não gosto de deixar para amanhã o que posso fazer hoje. Sou assim, por isso nunca tenho sossego. Esta minha cabeça não pára! e eu também não ;-)).... gostava de ser uma pessoa mais calma, menos preocupada... mas não consigo. Sou agitada e hiper enérgica por natureza. Quando morrer vou ter o resto da vida para descansar... credo! :-((

Mas toca de pensar, toca de arrumar ideias, tinha que ser algo original. Fez-se luz na minha cabeça e hoje meti mãos à obra.

E o resultado final foi o comboio da família! Lá vai a Rafaela a conduzir este comboio tão especial! Nas respectivas carruagens vão os pais, os avós maternos e o avós paternos ;-) Todos a passear, todos presentes nesta maravilhosa viagem que é a vida!

Uma forma poética de terminar esta semana. E mais poética ainda foi a hora de ir para a cama!! Por vezes a Rafaela ganha uma energia diabólica antes de se deitar (lá está, quem sai aos seus não degenera!!), parece que fica possuída!!
Mas hoje foi estonteante! Antes de jantar andava por aqui meia ensonada, mas assim que terminou a refeição começou aos pulos, a dançar, a cantar, a correr de uma ponta à outra da casa numa elegria estonteante! O papá lavou a loiça e eu juntei-me à festa!! Eh eh eh! Qual das duas a pior ;-))

Eu sei como é! Quando uma pessoa sente este tipo de energia tem que a libertar! Não há nada a fazer. Não há nada pior que energia recalcada! Deixei-a pular,dançar e cantar à vontade. Para o papá isto é mais difícil de compreender porque ele é um homem bastante calmo e sereno e não tem estes "ataques de energia atómica" como nós!

Mas é assim, cada um tem o que merece! eh eh eh! Não lhe bastava uma, agora tem duas!! Mãe e filha para dar cor, alegria e muita energia positiva a esta casa ;-)

Faz hoje 17 anos...

06.10.11, Paula Veiga Claro
="" alt="" border="0" id="BLOGGER_PHOTO_ID_5662381450298922818" src="https://1.bp.blogspot.com/-UNtAMFZeToA/TpTR7a_UF0I/AAAAAAAAAFM/_j_wUZmy9EQ/s200/1226102523%255B1%255D.jpg" style="cursor: pointer; float: left; height: 200px; margin: 0px 10px 10px 0px; width: 200px;" />
É verdade, os anos passam, o tempo voa. Faz hoje 17 anos que vim estudar para Lisboa. Faz hoje 17 anos que os meus queridos pais me deixaram na grande cidade e partiram para o Alentejo de coração apertado.

Mas o meu sonho tinha-se concretizado, tinha conseguido entrar para o curso e para a universidade que tanto desejava. Uma das melhores universidades públicas do país onde as vagas se contam pelos dedos e a média exigida é sempre muito elevada. Mas eu consegui. Sempre fui muito boa aluna, o tipo de aluna que vem para casa a chorar se teve BOM Grande + em vez de MUITO BOM, a típica aluna que vem para casa a chorar se tira 4 em vez de 5, a típica aluna que vem para casa a chorar se tira 17 em vez de 18ou 19.

Mas consegui. Consegui uma excelente média e tive umas excelentes provas específicas e de aferição. Muitas horas de estudo, muitas horas de pesquisa e dedicação... mas eu sou assim, quando me dedico a uma coisa é de corpo e alma. Não brinco em serviço.

Sabia o número de vagas disponíveis, sabia que não bastava ser boa, tinha que ser muito boa. E para isso tinha muito que trabalhar.

Eu nem queria imaginar se depois de tanto marrar ficasse sem entrar... o que é que eu ia fazer durante esse ano??? seria um ano perdido, um ano à espera de concorrer novamente e fazer as provas todas outras vez... bufff... que horror!

Mas entrei. No dia em que foram afixadas as colocações fiquei completamente DOIDA! Os estudantes nesse dia andavam todos pela rua, uns tristes outros eufóricos (como EU!). E a pergunta da ordem era "então entraste?, então conseguiste? entraste em qual?"

Eu fiquei delirante. O meu pai ficou super orgulhoso, a minha mãe ficou contente mas muito triste ao mesmo tempo. Por ela eu nunca tinha saido debaixo da sua asa, por ela eu teria optado por uma faculdade mais perto de casa... mas não era isso que eu queria, eu queria ir para aquela faculdade, o meu lugar era entre os bons e não entre os mais ou menos.

Mas hoje que sou mãe compreendo... ver uma filha sair de casa para ir estudar para longe com apenas 18 anos é duro... e nessa altura ainda nem havia telemóveis... era uma preocupação constante.

Então toca de procurar um quarto para ficar e preparar as coisas. Em mim reinava a felicidade, a curiosidade, a ansiedade... era a primeira vez que ia ficar longe dos meus pais, da minha casa, das minhas coisas. Eu nunca tinha dormido fora de casa. O meu irmão acampou e dormiu algumas noites fora mas eu nunca tive essa necessidade... ainda me lembro da minha mãe me dizer "vai passear, vai divertir-te rapariga! quando chegares à minha idade o que é que vais ter para contar?".

Mas eu sempre fui uma pessoa caseira e um pouco solitária. Dedicava-me aos estudos, ao desporto e à música! Eram a trilogia da minha vida. Adorava estar no meu quarto a preparar o meu programa de rádio, a ler as minhas coisas, a sonhar com o meu mundo. É a aquariana que há em mim :-)

E estou sempre a dizer, quem me dera que a minha filha venha a ser uma adolescente como eu fui. Nunca dei problemas. Gostava de me divertir mas sempre com muito juízo (talvez até demais!), sempre tive a cabeça no lugar. Noitadas, drogas, bebedeiras, curtições, nada disso era comigo. O meu lema sempre foi mente sã em corpo são e sempre tive um grande amor próprio.

E foi assim. No dia 5 de Outubro de 1994 os meus pais vieram trazer-me a Lisboa. E lá fiquei eu alojada num quarto. E lá os vi partir. A minha mãe já estava mentalizada, agora era o meu pai que estava mais triste. Acho que o meu pai só sentiu o real peso da separação nesse dia. Mas é assim, o coração das mulheres é mais reactivo, quando os homens ainda andam a voar já as mulheres andam com os pés bem assentes no chão!!

E eu fiquei. Sózinha. Numa casa que não era a minha. Numa cidade que não era a minha. Não conhecia ninguém. Felizmente simpatizei logo com os senhorios. O Sr. Júlio e a D. Edite foram uns verdadeiros companheiros! Deles só tenho a dizer bem. Os meus pais também gostaram muito deles. Na conversa que tiveram descobriram vários pontos em comum, afinidades. Posso dizer que tive imensa sorte! Foi no Pingo Doce que vimos este anúncio afixado, este e milhares deles! Vimos dezenas de quartos... uns eram verdadeiras espeluncas (como é que alguém tem coragem de alugar aquilo?)... mas quando vimos a casa do Sr. Júlio gostámos. E gostámos dele também. Ele nunca tinha alugado quartos na vida. Era uma experiência nova para aquela simpático e adorável casal. Ele bancário e ela enfermeira. Boa gente, educados, cultos e afectuosos.

E lá fui praxada e lá comecei a minha nova vida. Adorei Lisboa, aliás, sempre tive consciência que ia gostar de viver aqui. Nunca morri de amores pela minha cidade Natal, é verdade.

Mas a solidão foi a minha única companhia durante muito tempo. Apesar de tudo sentia-me muito só. Assim que terminavam as aulas cada um dos meus colegas seguia para a sua vida.

E eu ia para a minha. Tinha uma cidade enorme para descobrir. Já conhecia Lisboa mas de forma superficial. E os meus dias eram dedicados aos estudos, à vida académica e ao desporto.

No segundo ano o meu empenho foi tão notório que acabei por ser nomeada Delegada de Turma. Era a representante do meu curso, favala com os professores, ia às reuniões, marcava as frequências juntamente com os outros delegados (era uma trabalheira dos diabos conciliar tantas cadeiras, profs e cursos!)... em suma, era a porta voz do meu curso! E fui nomeada sempre, até ao final da licenciatura :-)

Todos me conheciam mas a verdade é que continuava a sentir-me muito sózinha. Tinha imensas saudades dos meus pais, da minha casa e do meu quarto! Nos fins de semana lá ia eu apanhar o expresso, eram 4 horas e tal de viagem... um verdadeiro suplicio semanal. Uma viagem que de carro leva 2 horas e pouca era feita de expresso no dobro do tempo!... um pesadelo... mas tinha que ser. A saudade apertava.

E há minha espera tinha sempre a minha mãe com aquele sorriso de mãe, aquele sorriso que guardo sempre na minha memória. E à minha espera tinha também o meu programa de rádio que ia para o ar todos os sábados. Fui locutora e realizadora desse programa durante 5 anos e meio! A rádio foi outro prazer da minha vida, ainda hoje me deixa saudades...

E a vida de estudante universitária continuava. Mas continuava a sentir-me só. Muita coisa para estudar, mas também muitas festas para aproveitar! Havia tempo para tudo.

E grande parte dos meus dias eram passados no ginásio pois o desporto sempre foi o meu vício! O ginásio tornou-se uma espécie de segunda casa, uma pequena família, malta porreira que gostavam de um estilo de vida saudável e desportivo (tal como eu).

Mas no terceiro ano surgiu o amor da minha vida e os meus dias passaram a ser cor de rosa! Andava de olho nele. Era do meu curso. O que me chamou a atenção? O seu sorriso meigo e maravilho, os seus olhos grandes e doces como o mel, o seu longo cabelo dourado pelo sol e o seu corpo atlético de surfista. Erradiava saúde e alegria! E era um aluno exemplar e responsável.

Sentia que ele era o tal. Sentia que ele era o homem a quem eu devia entregar o meu coração. E um dia enchi-me de coragem e convidei-o para almoçar. Não tinha nada a perder, costumo dizer que o NÃO é sempre garantido por isso não custa nada tentar!!!

Mas ele aceitou e foi maravilhoso!

A partir desse dia nunca mais nos largámos. Estamos juntos até hoje, já lá vão 15 anos. Somos marido e mulher, casámos, construimos uma família e uma vida a três da qual muito nos orgulhamos.

E assim fiquei por terras lisboetas. Já cá estou há 17 anos e é aqui o meu lugar. Nunca tive vontade de voltar para a minha terra Natal. Gosto de viver aqui, sinto-me em casa. Mas tenho muita pena de ter os meus pais tão longe... posso viver 200 anos e vou ter sempre este desgosto. Mas a vida é assim, feita de opções. Não se pode ter tudo.

E o meu irmão ainda está mais longe. Foi viver e trabalhar para outro país. Estamos todos longe uns dos outros mas somos uma família unida... talvez mais unida do que muitas famílias que estão fisicamente lado a lado.

Por vezes dou por mim a pensar... pelo menos aqui em Lisboa há de tudo um pouco por isso é pouco provável que a minha filha um dia queira ir estudar para longe... gostava que ela ficasse sempre debaixo da minha asa, pois claro!

Mas ela é que sabe. O importante é dar-lhe boas bases para que ela possa um dia voar sózinha em segurança.

Como diz Richard Templar no seu best-seller "100 regras para educar o seu filho": "É quando saem de casa para ir viver independentes que podemos avaliar a maneira como os seus progenitores os educaram. E penso que os pais cujos filhos são capazes de cuidar de si mesmos, de apreciar a vida e de fazer felizes aqueles que os rodeiam, de ser carinhosos e bondosos, e de lutar por aquilo em que acreditam, esses pais são os que conseguiram levar a bom termo o seu trabalho."

O primeiro Picasso! :-)

05.10.11, Paula Veiga Claro

Não resisto a dizer (mais uma vez!) que a evolução das crianças nesta idade é absolutamente fascinante.

No início deste ano a minha piolha ainda nem conseguia pintar. Ela até tentava mas o resultado resumia-se a um monte de riscos em cima das imagens. Num instante perdia a paciência e riscava tudo. Eu dizia-lhe para tentar pintar sem sair dos contornos dos desenhos mas aquilo era algo muito complicado! Ela tentava e ficava triste porque a sua mãozinha não conseguia pintar lentamente e pormenorizadamente. O resultado eram folhas cheias de riscos por todo o lado! Eu olhava para aquilo e pensava para com os meus botões "bem, por este andar nem aos 5 anos consegue pintar um simples quadrado!!!"

Mas eu estava enganada!!

Em Junho, quando foi para a sala dos grandes, trazia todos os dias uns desenhos para me mostrar. Assim que eu chegava à escola lá vinha ela ter comigo todo orgulhosa e desejosa de me mostrar as suas pinturas. Eu dizia sempre que estavam lindas (apesar de tudo não passar de um monte de riscos em cima de imagens!).

Mas cabe a uma mãe dar força a um filho. Uma mãe que se prese deve ser a primeira a dar força, motivação e coragem porque a vida não é fácil e os seres humanos são muito cruéis para os seus semelhantes. E eu costumo dizer que faço os possíveis para que a minha filha tenha uma auto-estima à prova de bala.

Ela ficava muito contente por saber que a mamã tinha adorado os seus desenhos mas quase todos os dias comentava entristecida que os colegas mais velhos tinham gozado com ela porque ainda não sabia pintar como eles. Então é nestas alturas que a mamã lhe dá umas "injeções" de auto estima. Eu virava-me para ela e dizia: Primeiro, eu adorei e é isso que importa! Quando os teus colegas disserem que os teus desenhos são feios vira-te para eles e diz-lhes que a tua mamã e o teu papá ADORAM os teus trabalhos. Em segundo lugar tu estás a crescer, ou seja, quando eras bebé não sabias andar nem falar e agora já sabes, não é? Um dia também vais conseguir pintar tão bem ou melhor que os teus colegas mais velhos. Eles quando entraram para a sala dos grandes também não sabiam e agora já sabem. Mas eles também estão a crescer e ainda têm muitas outras coisas para aprender."

E ela assimila as minhas palavras de uma forma surpreendente. Ela é apenas uma criança, uma menina de 3 anos mas já mostra ser dona de uma personalidade bastante forte e decidida. É muito senhora das suas vontades (por vezes até demais!!) e já começa a perceber que a opinião dos outros é relativa e que a maior parte das vezes não interessa mesmo nada. Cada um sabe da sua vida e o resto é conversa. Na vida temos que seguir as nossas convicções e não podemos ir abaixo com os comentários de terceiros. Temos que construir um escudo protector em torno de nós mesmos, caso contrário seremos sempre vítimas deste mundo e desta sociedade fútil, mesquinha, invejosa e destrutiva.

Se não sabemos aprendemos, se fazemos mal vamos fazer os possíveis para fazermos bem e melhor que todos os outros! Não estou a dizer que sejamos uns egocentricos insuportáveis (isso também não!) mas uma boa dose de amor próprio não faz mesmo mal a ninguém. Devemos gostar muito de nós mesmos e estimar o nosso próprio EU.

Mas isto tudo para dizer que com o passar dos dias a minha piolha foi aperfeiçoando a sua veia artistica e actualmente já sabe pintar direitinho e certinho dentro dos contornos! Até já consegue pintar as figuras mais pequenas como por exemplo os olhos e a boca dos bonecos. Ainda tem a tendência de pintar tudo da mesma cor, ou seja, se tiver uma boneca para colorir agarra sempre no cor de rosa e é de cor de rosa que pinta o cabelo, a roupa, os sapatos e quase tudo! mas tudo dentro dos respectivos contornos :-))

Mas aos poucos já vai variando de cor (é doida pelo cor de rosa!!)apesar de ainda não pintar de acordo com a realidade, ou seja, pode pintar o Sol de verde e as vacas de cor de laranja!!! mas tudo tem o seu tempo e o primeiro passo já está dado! tudo pintado dentros dos contornos ;-))

E já começa também a desenhar, apesar da originalidade ser ainda bastante reduzida!! Desenha quase sempre o papá, a mamã e a Rafaela :-) Tão querida :-) E nós ficamos todos babados! os desenhos andam sempre em torno do núcleo familiar... ou desenha um fantasma mãe e um fantasma filho, sempre tudo na base de mãe/filho.

E no outro dia desenhou um sapo a andar de mota, a deitar veneno dos olhos e com uma pistola na mão para matar as formigas que iam roubar a comida!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! é claro que eu só percebi a complexidade do desenho quando ela me explicou entusiasmada! porque aquilo não passava de um monte de riscos impossíveis de decifrar :-)))

Mas a cereja no topo do bolo chegou em Agosto. Um dia quando a fui buscar à escola lá veio ela com mais uma pintura na mão. Mas esta era diferente de todas as outras, não era apenas um monte de riscos! Esta era uma verdadeira obra prima :-) Com pincel e tintas de várias cores desenhou o papá, a mamã e a Rafaela.

ADOREI! Coloquei-o em exposição no seu quartinho e recentemente optei por comprar uma moldura para não se danificar :-) Uma moldura cor de rosa (pois claro!) para rimar na perfeição com toda a decoração.

E agora ali está aquele belo retrato de família, desenhado por aquelas mãos doces e pequeninas, pendurado no lugar de honra do quarto da princesa :-)