Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Angel Luzinha

Fotografia e o prazer de ser Mulher e Mãe por Paula Veiga Claro

Angel Luzinha

Fotografia e o prazer de ser Mulher e Mãe por Paula Veiga Claro

Uma reflexão sobre os tempos que correm. Aqui em casa é assim.

19.07.18 | Paula Veiga Claro

Angel Luzinha Fotografia-0537_BLOG.jpg

 

"O que é que os teus pais te ofereceram por teres passado de ano?" É uma pergunta frequente entre os miúdos mas, no caso da Rafaela, a resposta é NADA. Tanto eu como o pai estamos de pleno acordo relativamente a este assunto e nem permitimos que os avós caiam em tentações. Porquê? Porque passar de ano é um presente que ela oferece a si mesma. Não nos está a fazer um favor. Está a fazer por si e pelo seu futuro. Esta sociedade consumista é que acha que as crianças têm que ser recompensadas constantemente por tudo. E depois? Criamos uma geração que só se dá ao trabalho de fazer alguma coisa se houver um estímulo material. Não pode ser. Os miúdos têm que aprender a valorizar-se e a encontrar estímulos dentro de si mesmos e não nos presentes. Só assim poderão crescer com uma forte auto estima para fazer face às frustrações que a vida lhes reserva. Sim, porque a vida é dura e nem sempre nos recompensa por tudo aquilo que fazemos. Crescer é um processo árduo e contínuo. Nos primeiros anos tudo são rosas mas, com o passar do tempo, vamo-nos deparando com os espinhos e é aí que surgem as desilusões.

 

E depois? O que se faz a uma geração que está habituada a que tudo lhe caia aos pés? Depois surgem as depressões, as frustrações e os espíritos revoltados contra o mundo. As crianças crescem e dão lugar a adultos que baixam os braços perante as primeiras adversidades. Adultos que deixam de lutar pelos seus sonhos porque a recompensa não chega de forma imediata como nos tempos de infância. Sim, porque a vida põe-nos à prova constantemente e só chega a bom porto quem domina a arte de esperar. As pedras que encontramos no caminho devem servir para nos fortalecer e não para nos desmoralizar. Esta frase deve ser entoada como um mantra. Não é um exercício fácil mas, se o praticarmos desde a infância, reproduzirá um eco incrível durante toda a vida.

 

Devemos dar sempre o nosso melhor, com o intuito de evoluirmos e de nos transformarmos na nossa melhor versão. A vida logo se encarregará de nos brindar com as recompensas mais gratificantes, aquelas que dinheiro algum consegue comprar. Aqui inclui-se o respeito, a admiração, a confiança e o carinho de todos aqueles que nos rodeiam e nos veem como um exemplo a seguir.

 

Angel Luzinha Fotografia-0535_BLOG.jpg

 

A mochila que a acompanhou durante o ano letivo.

É daqui e pisca sempre o olho à vida, mesmo nos dias mais cinzentos ;)

 

Também nos podem seguir no InstagramFacebook e YouTube

 

 

4 comentários

Comentar post