Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Angel Luzinha

Fotografia e o prazer de ser Mulher e Mãe por Paula Veiga Claro

Angel Luzinha

Fotografia e o prazer de ser Mulher e Mãe por Paula Veiga Claro

DUPLA comemoração ♥

24.05.13 | Paula Veiga Claro
24 de Maio de 1997: Comecei a namorar como o meu marido. Foi amor à primeira vista mal o conheci na faculdade. Éramos colegas de curso e o meu coração batia mais forte sempre que lhe punha os olhos em cima. Calmo, bem disposto e super borracho no seu estilo inconfundível de surfista. Convidei-o para almoçar e nunca mais nos largámos. 

24 de Maio de 2003: Casámos. Uma cerimónia ao ar livre digna de um conto de fadas. Estive quase meio ano à espera do meu vestido que veio de França mas só podia ser aquele e mais nenhum. Sou de amores à primeira vista. Sabia exactamente o que queria e assim que o vi no catálogo de uma loja no Algarve os meus olhos saltaram das órbitas! um vestido diferente que me fez sentir uma princesa e que todos disseram que era a minha cara (hiper romântico e muito girly!). A maior parte das noivas estica o cabelo mas eu optei pelos canudos (que não tenho!) e tive tanta pena quando o lavei e me vi de cabelo liso outra vez! 

E hoje estou assim, completamente babada a recordar os grandes momentos. Hoje fazemos 16 ANOS de namoro e 10 ANOS de casados!... estou emocionada, a sério! já passámos por tanta coisa juntos e o nosso amor cresce todos os dias mais um bocadinho. A paixão louca dos primeiros anos vai-se mas o amor cresce, amadurece e ganha outras formas igualmente maravilhosas. Amor, respeito e liberdade, são os pilares do nosso casamento. Gostamos um do outro tal e qual como somos e nunca nenhum de nós impede que o outro faça o que gosta (por mais que me custe vê-lo sair de casa para surfar naqueles dias horríveis de frio e mar bravo... fico sempre de coração nas mãos...). O meu surfista que agora já não tem o cabelo comprido mas continua a ser aquele borracho que me faz vibrar ;-)

E o que é que eu posso dizer mais? de um amor assim só podia nascer um fruto maravilhoso como a Rafaela. Uma filha que é a cara chapada do pai com o cabelo e a personalidade elétrica da mãe! uma menina feliz, faladora, curiosa, extrovertida, reguila, teimosa e dona de um coração de ouro que transborda meiguice. 

A modos que hoje estou assim! ainda mais lamechas do que é costume!
Vou por-me giraça e vamos comemorar a três esta data digna de registo. A Rafaela está hiper entusiasmada e até já deu uma sugestão "Viva! podemos ir festejar para um sitio onde haja insufláveis!"

Eh eh eh! esta criaura é doida de todo! já lhe disse que o programa não contempla insufláveis mas que vai ser muito bom, lá isso vai ;-)










Há histórias de amor que nunca acabam... queremos que a nossa seja uma delas ;-)

12 comentários

Comentar post

Pág. 1/2