Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Angel Luzinha

Fotografia e o prazer de ser Mulher e Mãe por Paula Veiga Claro

Angel Luzinha

Fotografia e o prazer de ser Mulher e Mãe por Paula Veiga Claro

1ª Conferência da Academia ForBabies by Mustela

16.06.17 | Paula Veiga Claro

No passado dia 7 de junho rumámos ao inspirador Pestana Palace (já vos disse que não me importava nada de morar ali, não disse?) para assistir à 1ª Conferência da Academia ForBabies by Mustela onde Cristina Simões (Diretora de Marketing dos Laboratórios Expanscience) apresentou o projeto e Clementina Almeida (Psicóloga Clínica especialista em bebés e fundadora da Clínica e Spa ForBabies) nos deliciou com a sua fantástica apresentação sobre o desenvolvimento sensorial do bebé.

Como se desenvolve o cérebro do bebé, os sentidos e a estimulação do bebé e da criança, o desenvolvimento sensorial nos primeiros anos de vida, a importância do colo e do mimo no seu desenvolvimento e a primeira infância como prime time de investimento numa sociedade futura/feliz, foram algumas das temáticas abordadas nesta manhã onde aprendi, tirei dúvidas e fiquei com a certeza de que tenho feito um bom trabalho enquanto mãe. Porquê? Porque a primeira infância (dos 0 aos 3 anos) é a base de tudo, ou seja, quanto mais mimarmos e estimularmos os nossos bebés maior será o seu desenvolvimento a todos os níveis (coisas que nunca faltaram à Rafaela, felizmente!). Um bebé acarinhado e estimulado (com conversa, mimo, colo, passeio, brincadeiras, música, cores, etc, etc, etc) desenvolve-se muito mais rapidamente a nível cerebral do que um bebé negligenciado e privado de afetos e estímulos. 




Fantástica a apresentação de Clementina Almeida! Adorei a forma descontraída e acessível com que abordou temáticas tão complexas "Os primeiros anos de vida, em particular o período entre os 0 e os 3 anos de idade, apresentam um ritmo de evolução cerebral único na vida do ser humano, sendo o de maior e mais rápido crescimento, mas também o mais crítico para o seu desenvolvimento e para toda a sua vida.

Sabiam que ao nascer, o cérebro de um bebé contém 100 mil milhões de neurónios, mais ou menos o número de estrelas que existe em toda a via láctea?
Cada bebé nasce com cerca de 100 mil milhões de neurónios (células cerebrais). E no primeiro ano o cérebro de um bebé faz cerca de 700 a 1000 sinapses (ligações entre neurónios) por segundo! Ao nascer o cérebro de um bebé pesa cerca de 400gr representa cerca de 30% do cérebro de um adulto, nos primeiros três meses para cerca de 50%, no final do 1º ano, mais do que duplica o seu tamanho e por volta dos 3 nos de idade o cérebro do bebé corresponde a cerca de 90% do cérebro de um adulto! O que corresponde mais ou menos a um crescimento de 1% em tamanho, por dia. Em nenhum outro momento da vida o aumento e as mudanças no cérebro ocorrem de forma tão rápida. Paralelamente a este crescimento cerebral ocorrem também, alterações neurológicas que preparam as aquisições futuras do bebé, o andar, o falar e até mesmo o ser capaz de dormir durante a noite toda! Enquanto o bebé se desenvolve, o cérebro recebe informações de todos os cinco sentidos, permitindo a multiplicação de neurónios e a formação de inúmeras conexões entre estes.

De segundo em segundo, um novo crescimento ocorre, novas conexões são formadas, e são desenvolvidos padrões neuronais em resposta ao ambiente. Através da estimulação sensorial (de todos os sentidos) ajudamos a que essas conexões sensoriais se tornem mais fortes. Um cheiro a café que o bebé inala em casa, o ladrar de um cão, e o cérebro do bebé corresponde com uma faísca, mesmo ainda sem compreensão cognitiva acerca destes estímulos, mas pronto para transformar essa faísca numa conexão cerebral, que se irá repetir novamente caso volte a receber os mesmos estímulos nos dias e meses seguintes. E quanto mais uma determinada conexão é usada, mais mielina (substância que protege os neurónios) vai tendo, fazendo com que os sinais elétricos circulem com mais rapidez e eficácia. As conexões usadas regularmente tornam-se, mais fortes e mais complexas, mas as que não são utilizadas, são eliminadas através de um processo chamado de poda neural.
Como um computador altamente sofisticado, o cérebro de um bebé vem pré-programado para registar, tirar notas, acerca de tudo o que se passa à sua volta criando assim a sua compreensão do mundo e ajustando-se a ele, e aqui muito diferente de um computador vulgar, este é capaz de construir o seu próprio hardware, pois vai maturando em função das respostas que tem que dar ao seu ambiente. Depois desta produção caótica começam então a estabelecer-se padrões neuronais. Padrões estes, que conduzem à criação de modelos internos de funcionamento para toda a vida! "

E é já amanhã (às 17h30 no espaço Autores do Grupo Porto Editora na Feira do Livro de Lisboa) que a Psicóloga Clínica vai lançar o seu livro "Socorro! O  meu bebé não dorme". Tudo sobre o sono dos bebés num livro baseado na investigação científica mais avançada e escrito com o carinho de uma mãe. Uma obra imperdível para quem anda com este problema lá em casa porque se eles não dormem, nós também não dormimos e depois é o caos!

Também nos podem seguir no  Instagram e Facebook

O quarto "novo" da Rafaela

14.06.17 | Paula Veiga Claro

Desde quinta feira que ando um bocado desaparecida do blog e redes sociais. Porquê? Porque aproveitei estes dias para mergulhar a fundo nas limpezas e arrumações. Há meses que andava para dar uma volta geral à casa, à arrecadação e sobretudo ao quarto da Rafaela que estava a ficar absolutamente caótico. Já não aguentava olhar para aquele acumular de tralha, a sério! Aquilo já me mexia com os nervos! A verdade é que ela guarda tudo e mais alguma coisa (vocês sabem como é! os vossos também não devem ser muito diferentes!) e uma pessoa enlouquece no meio de tanta bonecada, livro, papelinhos, bilhetes da melhor amiga, recortes, desenhos, construções, coleções, caixinhas, pacotinhos, pedras, conchinhas e plantas! Sim, porque se eu a deixasse também transformava o quarto num jardim (adora semear todo o tipo de sementes que traz da rua, é um horror!).

A modos que este fim de semana não trabalhei e aproveitei a folga e a ajuda do papá (sim, porque um homem dá sempre jeito nestas coisas!) para limpar, destralhar e mudar quase tudo do lugar. Móveis, cama, brinquedos, levou tudo uma volta e o quarto nem parece o mesmo!


Cama, cão e urso de peluche Ikea
Colcha e almofada Mocho Primark
Ovelha, porco e burro Amigos da Quinta do Lidl
Borboleta da Chicco (ainda dos tempos de bebé)
Anjinhos da Guarda Boo&Me, Miminhos da Mamã, Inês Colaço e Laços e Laçarotes

Ela adorou o resultado final mas, até lá chegarmos, não foi fácil! Tive mesmo que levantar a voz porque a minha paciência não é de ferro (parece mas não é!) e destralhar o quarto dos miúdos é o tipo de tarefa que leva qualquer mãe à beira de um ataque de nervos. Mas entre suspiros e protestos lá conseguiu fazer uma mega triagem. Os brinquedos com que já não brinca mas tem pena de dar foram para a arrecadação, outros doei às Lojas Solidárias e os restantes ficaram devidamente arrumados no quarto (benditas caixas da Ikea!). Na segunda feira meti-me na arrecadação (que também estava a rebentar pelas costuras!) e continuei a destralhar como se não houvesse amanhã! No fim ainda doei mais três sacos de livros à Biblioteca Municipal e uma palete de roupa e brinquedos a quem mais precisa. A verdade é que nunca fui uma pessoa materialista. Gosto de viver com o que me faz falta e pouco mais. O excesso só nos atrapalha a vida. A única coisa que coleciono são momentos (e suplementos alimentares e cremes, vá lá! mas neste caso a saúde até agradece!). Mas explicar isto a uma criança nem sempre é fácil, sobretudo quando vivemos numa sociedade estupidamente consumista em que o ter se sobrepõe ao ser. Mas com o tempo ela vai começar a perceber :) 


O quarto parece novo mas a única coisa nova que lhe comprei foi um candeeiro para a secretária onde estuda (o anterior que vos mostrei neste post ficou na cómoda junto à cama para ler à noite). A verdade é que basta destralhar e mudar os móveis de lugar para se sentir uma lufada de ar fresco.

Por exemplo, esta arca da Vertbaudet (onde guardo a roupa dela da estação anterior) tinha uma pilha de bonecada em cima e agora mudou de lugar e serve de banco com as almofadas da Leroy Merlin (que vocês também já conhecem porque já cá andam há algum tempo). Um canto querido que nem parece o mesmo!



Sim, a moda dos spinners também já chegou cá a casa e estes foram oferta da melhor amiga que é chinesa e tem uma mega loja com centenas deles de toda a maneira e feitio (sorte a da Rafaela... desgraça a minha que não dou conta da tralha!)

E agora reparem só na patinha da Amélie! Já domina o verdinho eh eh eh!



Os Trolls e a Casa da Árvore da Imaginarium (que já vos tinha mostrado neste post) foram das poucas coisas que permaneceram no mesmo lugar. Adora!



E depois há brinquedos que têm alma porque nos fazem recordar pessoas queridas, como esta bailarina que a Prof Susana lhe ofereceu nos tempos do Jardim de Infância  


Perfeito era ter um quarto com vista para um quintal gigante (como este que temos na nossa casa de campo) mas aqui na cidade só se pode dar ao luxo de expandir a horta à medida do parapeito da janela. E já não é mau!



Agora só falta mudar a cor das paredes porque a fase do cor de rosa já lá vai. Mas antes de meter mãos à obra (sim, sou a pintora de serviço cá em casa!) tenho que estudar primeiro o azul (a cor preferida dela) para perceber como é que vai resultar. Num futuro próximo... tenho que amadurecer  a ideia... e ganhar coragem!

Também nos podem seguir no  Instagram e Facebook


Super Passatempo Blog Angel Luzinha + Rumos

08.06.17 | Paula Veiga Claro

O programa "Informática Jovem" promovido pela Rumos, FLAG e Galileu tem como principal objetivo incentivar a ocupação dos mais jovens durante o período das férias escolares, proporcionando-lhes não só divertimento e novas amizades, como aprofundar conhecimentos nas áreas que mais gostam: Fotografia Digital, Webdesign, Videojogos, Youtube, Cinema Digital, Animação 3D, Desenhos Animados, Banda Desenhada, são algumas das temáticas disponíveis.

Neste âmbito, de 3 de julho a 1 de setembro, a Rumos vai disponibilizar os seguintes cursos para jovens dos 7 aos 16 anos:

Programa:

Dos 7 aos 10 anos:

- Fotografia Digital I | de 3 a 7 de julho

- Junior Code: Aprende a programar com kodu | de 10 a 14 de julho

- Webdesign: Faz o teu próprio website | de 17 a 21 de julho

- Desenhos Animados, da história à ação | de 24 a 28 de julho

- Banda Desenhada: cria os teus quadradinhos | de 31 de julho a 4 de agosto

- Apresentações criativas com prezi | de 7 a 11 de agosto

- Fotografia Digital II | de 14 a 18 de agosto (4 dias)

- Conhecer o office | de 21 a 25 de agosto

- Junior Coder: Aprende a programar com Kodu | de 28 de agosto a 1 de setembro

Dos 11 aos 13 anos:

- Apresentações criativas com prezi | de 3 a 7 de julho

- Desenhos Animados, da história à ação | de 10 a 14 de julho

- Criação e Desenvolvimento de Videojogos | de 17 a 21 de julho

- Webdesign, faz o teu próprio website |de 24 a 28 de julho

- Criação e Desenvolvimento de Videojogos II | de 31 de julho a 4 de agosto

- Junior Coder: Aprende a programar co Scratch | de 7 a 11 de agosto

- Jovens Youtubers: o teu canal no Youtube | de 14 a 18 de agosto (4 dias)

- Fotografia Digital I |de 21 a 25 de agosto

- Cinema Digital Júnior | de 28 de agosto a 1 de setembro

Dos 14 aos 16 anos:

- Junior Coder: Aprende a programar com Code Kombat | de 3 a 7 de julho

- Criação e Desenvolvimento de Videojogos I | de 10 a 14 de julho

- Jovens Youtubers: o teu canal no Youtube | de 17 a 21 de julho

- Cinema Digital Junior | de 24 a 28 de julho

- Animação 3D | de 31 de julho a 4 de agosto

- Criação e Desenvolvimento de Videojogos II | de 7 a 11 de agosto

- Webdesign, faz o teu próprio website | de 14 a 18 de agosto (4 dias)

- Junior Coder: Aprende a programar com Code Kombat | de 21 a 25 de agosto

- Jovens Youtubers: o teu canal no Youtube | de 28 de agosto a 1 de setembro

Todos os cursos decorrerão das 9h00 às 18h00 nos seguintes locais:

Lisboa (Campo Grande, n.º 56)
Porto (Rua Oliveira Monteiro, 168)

Cada curso tem o valor de 175€ e inclui Atelier de Informática, Atividades Lúdicas e refeições (almoço e lanches).

E se eu vos disser que a Rumos tem 1 curso para oferecer a uma das leitoras do blog Angel Luzinha? Sim, leram bem! A vencedora só tem que escolher o curso que o filho/a deseja frequentar. Para se habilitarem a ganhar só têm que:

1. Ser seguidoras (registadas) do blog
2. Gostar da página do blog no facebook
3. Gostar da página da Rumos no facebook
4. Partilhar publicamente este post na vossa página do facebook convidando uma amiga e deixando este comentário na respetiva partilha: "Este verão vamos frequentar o programa Informática Jovem"
5. Preencher o formulário baixo

NOTA: O passatempo termina dia 15 de junho à meia noite. A vencedora será apurada via random. Boa sorte!

______________________________________

Já temos vencedora! Parabéns Ana Catarina Rodrigues Ferreira!
Fique atenta ao email porque será contactada ainda hoje ;)


Ser mãe é #35

06.06.17 | Paula Veiga Claro

Chegar a esta altura do ano com os miolos em água porque uma pessoa passa o dia a trabalhar e ainda tem que se atirar ao estudo com os miúdos. É duro! Sobretudo para quem trabalha de segunda a domingo (como eu!) e chega à segunda feira com a sensação de que os dias se engolem sem pausas.

Para além disso, não sou uma mãe prática, nem despreocupada, nem descontraída, nem descomplicada! Aliás, tenho um estilo descontraído (na maneira de estar e vestir) mas não sou nada descontraída! Sou muito exigente, levo a vida demasiado a sério (sempre fui assim!) e tenho a consciência que puxo demasiado pela Rafaela. Mas também tenho a consciência que é para o bem dela porque os miúdos atualmente têm imensos estímulos e precisam de alguém que os ensine a focar o essencial e a desfocar o supérfluo, caso contrário, acabam por se perder neste mundo sem fim. 

Uma criança acompanhada será um adulto confiante. Uma mãe nunca deve baixar a guarda! Temos que os deixar voar e errar (sem dúvida!) mas devemos ficar na retaguarda, camufladas e atentas, a observar. Aliás, um dos problemas deste século é precisamente a solidão. A solidão, a falta de acompanhamento e de diálogo faz com que muitos jovens se sintam perdidos e procurem um porto onde atracar. E, é nesses momentos, que as baleias azuis da vida lhes estendem a mão. Há sempre um lobo à espera de um cordeiro. Por isso mesmo, o melhor que podemos dar aos nossos filhos é tempo e atenção para que cresçam munidos de uma forte autoestima. Devemos ensiná-los a respeitarem-se e a amarem-se a si mesmos (não no sentido egocêntrico do termo, como é óbvio) porque só assim afastarão os lobos e vingarão na selva da vida. É um ensinamento que requer tempo, paciência e continuidade mas é a base de uma personalidade forte.

Por último, cabe a nós fazer-lhes ver que o melhor fruto é aquele que é semeado com trabalho, amor e dedicação e que, depois de colhido, deve ser saboreado com toda a intensidade. E é isso mesmo que vamos fazer esta tarde! Porquê? Porque hoje fez o último teste deste ano letivo e isso significa que vamos recuperar a nossa merecida liberdade. Sim, porque nas últimas duas semanas, a partir das 17h00, não tenho feito mais nada a não ser passar-lhe fichas até à hora de jantar. Fichas, perguntas, revisões... enfim, tem a sorte de ser filha única e ter em mim uma explicadora privada porque se eu fosse mãe de três ou quatro a conversa era outra (não havia cabeça que aguentasse, pois claro!)

A partir de hoje não vou baixar a guardar (nem pensar!) mas vou soltar-lhe as asas para que possa curtir ao máximo este verão.

A foto acima é do ano passado... e a saudade dos dias bons que passámos aqui já aperta!

O "camaleão" da Rafaela

05.06.17 | Paula Veiga Claro

O ano passado aprendeu a ver as horas (faz parte do conteúdo curricular) e nessa altura optei por lhe comprar o relógio que partilhei convosco neste post porque é o modelo perfeito para quem se está a iniciar nestas coisas do tempo. Foi uma ajuda preciosa e recomendo-o sempre que me perguntam qual é o melhor modelo/marca para os miúdos que estão a começar a aprender.

Mas este ano já domina perfeitamente os ponteiros, está uma crescida (cada vez mais pré adolescente!) e, como é óbvio, já gosta de acessórios mais cool e menos abebezados. Por isso mesmo, no Dia da Criança recebeu um WatxandCo Chameleon que a deixou em delírio! Porquê?

Porque não tem ponteiros (aos olhos dela os ponteiros são para bebés!), a bracelete muda de cor quando exposta ao sol e tem um botão que ilumina o mostrador no escuro. Adorou, pois claro!


A coleção Chameleon da WatxandCo foi inspirada no Sol do Caribe e as braceletes mudam de cor em contacto com a luz solar graças à tecnologia inovadora que permite que o silicone se transforme e ofereça um relógio à superfície e outro no interior. Os mostradores digitais são compatíveis com os modelos já existentes e foram concebidos para se conjugarem na perfeição com as duas tonalidades que cada bracelete assume. Para as miúdas salmão e rosa e para eles verde e azul (disponíveis nos tamanhos S, M e L).


Salmão à sombra e cor de laranja ao Sol :)






Agora dou com ela enfiada no quarto às escuras só para carregar no botão e ver as horas (enfim... ser criança é isto!)

Também nos podem seguir no  Instagram e Facebook


Um presente inesquecível

02.06.17 | Paula Veiga Claro

A Margarida fez 18 anos e a mãe surpreendeu-a com a oferta de um voucher para uma sessão fotográfica. Ela ADOROU a ideia, escolheu o local, reuniu as primas e as best friends e veio ter comigo a Cascais. No fim ficámos todas à conversa (só faltou mesmo o belo do gelado!) e cheguei a casa com uma nostalgia que nem vos digo! Quem me dera voltar a ter 18 anos... quem me dera voltar a encarar a vida com esta leveza e despreocupação... opá, a sério!

Pois é Margarida, aproveita bem porque os anos passam a voar e um dia vais olhar para esta sessão com a tal saudade que bate cá dentro. Pena tenho eu de não ter tido um presente destes quando tinha a tua idade! Outros tempos! Se fosse hoje garanto-vos que também queria uma surpresa assim ;)

Aqui fica uma pequena amostra deste final de tarde (em grande!) com os pés na areia e cabelos ao vento porque a vida é para ser saboreada com leveza, atitude e movimento.


















#collectmomentsnotthings

BOM FIM DE SEMANA!

Também nos podem seguir no  Instagram e Facebook

Pág. 2/2