Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Angel Luzinha

Fotografia e o prazer de ser Mulher e Mãe por Paula Veiga Claro

Angel Luzinha

Fotografia e o prazer de ser Mulher e Mãe por Paula Veiga Claro

Mais um drama dos diabos...

02.07.15 | Paula Veiga Claro
Parece um ovo de codorniz (sem pintas castanhas) mas não é! Este ovo foi posto pela periquita que vive cá em casa. A bichinha tem andado em clima de romance e o resultado está à vista. Esta segunda feira foi a loucura quando acordámos de manhã e a Rafaela viu esta coisinha no fundo da gaiola. Pensou que dali ia nascer um passarinho, pensou que o seu mini zoo ia crescer... apesar de eu lhe dizer cinquenta vezes que os ovos têm que ser chocados e não deixados ao acaso no meio da gaiola.

A modos que, depois de tanto me atormentar o juízo, lá fomos em busca de um ninho. Corri milhentas lojas e só encontrei um numa loja de animais em Algés que tem tudo e mais alguma coisa para a bicharada. Chegámos a casa e toca a instalar o dito cujo.Os periquitos ficaram em pânico! Mas que raio é isto que colocaram na gaiola? Vá de se agarrarem às grades, vá de baterem as asas.... no dia seguinte continuavam apavorados e nem se chegavam aos recipientes da comida. Tive que lhes tirar o belo do ninho. E a Rafaela? Chorava e praguejava porque o ovo ia morrer. Morto já ele estava mas ela achava que ainda o conseguia salvar. Zangou-se com a periquita, disse que ela era uma mãe desnaturada e resolveu tomar as rédeas da situação. E quem é que lhe metia na cabeça que esse serviço tinha que ser feito pela bichinha? Enfim... resolveu construir um ninho com paus e ramos à sua maneira, embrulhou o ovo em mil e um panos polares e ali ficou a olhar para ele à espera que se desse o milagre da vida. Nos entretantos, agarrava-o e aquecia-o entre as mãos. Tanto o agarrou para o aquecer que acabou por o partir. OH MY GOD! Ficou histérica! E agora matei o passarinho! E agora matei o passarinho! Chorou, chorou, chorou. Ninguém lhe conseguia meter na cabeça que aquele ovo nunca iria dar em nada porque foi abandonado logo à nascença.... e chorou, chorou, chorou... enfim, mais um drama cá em casa por causa da bicharada... isto de ser mãe de uma Fada que acha que também pode chocar ovos é uma loucura...


Também nos podem seguir no  Instagram e Facebook

Há quem se perca por malas... e há quem se perca por mochilas....

01.07.15 | Paula Veiga Claro
Geralmente quando vou comprar alguma coisa para mim acabo mas é por comprar alguma coisa para ela (porque sou uma perdida por roupa e acessórios de criança e quando se tem uma miúda a tentação é graaande!). Mas desta vez foi diferente. Entrei na Claire's do C.C. Alegro de Alfragide para lhe comprar elásticos para o cabelo e acabei por trazer uma mochila para mim. Mais uma porque o meu dia a dia pede mãos livres para fotografar e movimentar-me à vontade. Gosto de andar prática e só uso malas em certas situações. Para além disso, a partir do momento em que somos mães, passamos a ser os cabides de serviço onde os nossos filhos vão "pendurando" casacos, chapéus, trotinetes, malas, garrafas de água, bonecos e uma série de afins sem fim. Uma mãe precisa sempre de mais uma mão, por isso opto por andar com as minhas livres para o que der e vier.

Adorei os tons e a conjugação ganga/flores. É gira, prática e combina com estes dias de verão ;-)


Mãos livres para trabalhar, mimar, ajudar e brincar com ela.


AngelLuzinha

Parabéns grande Américo! A campanha foi um sucesso!

01.07.15 | Paula Veiga Claro
Foi um prazer participar nesta campanha que envolveu tantas bloggers, figuras públicas, comunicação social e uma série de outras entidades que deram o seu melhor em prol desta nobre iniciativa. A campanha terminou ontem e os resultados foram top quer a nível de contributos de particulares, quer de algumas empresas solidárias que apoiaram esta cãodidatura.

O Américo Cãodidato e todos os patudos da União Zoófila agradecem 

E agora vai lá mas é fazer um brinde porque um Presidente como tu merece uma comemoração à altura ;-)


AngelLuzinha

Pág. 3/3