Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Angel Luzinha

Fotografia e o prazer de ser Mulher e Mãe por Paula Veiga Claro

Angel Luzinha

Fotografia e o prazer de ser Mulher e Mãe por Paula Veiga Claro

A Zippy faz 10 anos e surge com novo conceito

20.11.14 | Paula Veiga Claro
Não é à toa que a Zippy é uma marca de referência para todas nós. O segredo? Preços fantásticos, qualidade e muito estilo! Os ingredientes perfeitos que nos permitem remodelar o guarda roupa dos nossos filhotes sem irmos à ruína... sim, porque eles crescem mas o orçamento familiar não!

A marca comemora este ano 10 anos de existência e surge com um novo conceito, sendo a Zippy do Alegro Setúbal a primeira a beneficiar desta alteração. Nós estivemos lá e só vos posso dizer que adorei! A nova imagem está mais sóbria, mais moderna e interativa. A roupa salta à vista nos expositores brancos e, enquanto nós fazemos compras, os miúdos ficam entretidos a compor sons com as personagens das paredes mágicas e a encher  balões com a ajuda do monstro simpático (o máximo!). Nota 20 para o playground digital que os prende por completo! Ali joga-se, escreve-se e desenha-se com um simples toque no ecrã. Escusado será dizer que ainda tive que me aborrecer com a Rafaela porque estava na hora de almoçar e teimava em não largar aquilo. A miúda faz parte da"touch generation"... não há volta a dar... onde há um ecrã lá está ela!

Mas há mais! Ao longo destes 10 anos, a Zippy recolheu informações e sugestões junto dos clientes e as novas lojas vão passar a disponibilizar novos serviços: 

- Agendamento de sessões de aconselhamento de puericultura personalizadas
- Aluguer de bombas de aleitamento
- Carrinhos de cortesia quando o próprio está a consertar
- Listas de nascimento
- Workshops para grávidas
- Smart Kiosk, um conselheiro eletrónico que será brevemente introduzido na loja, e que apoia o cliente na escolha da cadeira auto ou carrinho ideal. Possibilita a visualização do catálogo na íntegra e um comparador de artigos, assim como uma área de resposta às questões mais comuns sobre o tema;

Em suma, a Zippy não se acomodou ao sucesso e continua a surpreender. Aqui ficam algumas fotos da loja do Alegro Setúbal. Em breve haverá muitas mais como esta ;-)




A parede mágica. Cada bicharoco faz um som. Basta tocar ;-)


Esta não fica sem fôlego :-)


O tal playground digital que fez as delicias da criança cá de casa... uma loucura!




Entretanto, já estou e contagem decrescente para as sessões de Natal!! Não se esqueçam que a Zippy vai sortear um voucher  no valor de 75€ em compras entre as famílias que vou fotografar no dia 29 deste mês. É pegar ou largar porque já só restam duas vagas! Todos os detalhes aqui



Ser mãe é #33

18.11.14 | Paula Veiga Claro
Já viram isto? As crianças têm com cada uma! Há três dias que ando atrás dela para lhe cortar as unhas. Quando chega da escola diz-me que não quer porque é uma perda de tempo e a brincadeira não pode esperar... antes do banho não lhe dá jeito porque tem fome e quer despachar-se... depois do banho também não lhe convém porque quer lanchar e fazer os TPC. A seguir são horas de jantar... e depois já é tarde... tudo serve de desculpa para adiar a coisa para o dia seguinte. Diz que não gosta de andar com as unhas curtas porque lhe doem. E lá se vai adiando o corte até eu me passar da cabeça. Ontem chegou-me da escola com as unhas negras! E vá de meter as mãos na boca porque tem o péssimo hábito de roer as peles das pontas dos dedos. Não roí as unhas mas devora as peles de uma forma aflitiva. Passei-me!  

"Tu já viste as tuas unhas Rafaela? Parece que andaste a cavar!"

"Andei a fazer rodas e pinos no recreio!"

"De hoje não passa! Tu já viste a quantidade de micróbios que acumulas nessas unhas? És cheia de princesices para umas coisas e depois passas o dia com as mãos encardidas na boca? Tu já viste como tens os dedos? Não tarda arranjo-te uma chucha para ver se deixas de roer as peles desta maneira!"

"Ohhh mamã, eu já não sou bebé!"

"Então se já não és bebé pára de meter as mãos na boca porque isso é uma tremenda porcaria. Ainda arranjas alguma doença! Já viste como tens as unhas? Vai desencardir essas mãos imediatamente e a seguir vem para aqui porque não voltas a sair de casa enquanto não as cortares. Que vergonha! Tu já viste se a mamã andasse com as unhas assim? O que é que tu dizias?"

"Ohhh mamã, mas as unhas estão boas! Tu já sabes que eu não gosto de andar com as unhas muito curtas!"

"Acabou a conversa Rafaela. Não quero ouvir mais desculpas. As crianças não podem andar de unhas compridas porque ficam a meter nojo. Ponto final."

E lá lhe cortei as unhas enquanto ela suspirava de trombinhas. Para o que lhe havia de dar! Uma pessoa tem que ter uma paciência do tamanho de um camião. Para a próxima corto-lhe as unhas enquanto dorme... voltamos aos tempos de bebé mas tem que ser.


Ser mãe é isto e muito mais... outros dilemas aqui no blog.

AngelLuzinha

Palavras para quê? O sorriso diz tudo!

17.11.14 | Paula Veiga Claro
"Então Rafaela, gostaste do fim de semana?

"Adorei mamã! Mas passou tão depressa! Amanhã os avós têm que se ir embora, não é? 

"Tem que ser... amanhã é segunda feira e cada um tem que seguir com a sua vida".

"Que chatice, não me apetece nada ir para a escola! Gostava tanto que os avós ficassem cá mais tempo. Tenho a sensação que o fim de semana passou num instante e que não tivemos quase tempo nenhum juntos."

"É assim minha querida. Todo o tempo que passamos com aqueles que amamos sabe sempre a pouco. Só nos resta aproveitar cada momento da melhor forma."

"Agora só os voltamos a ver no Natal, não é? Ainda falta muito?

"Não, daqui ao Natal é um pulo!"

"Um pulo?????????????"

"Sim, um pulo! É uma forma de dizer que falta pouco. O Natal é já para o mês que vem!"

"Mas isso são muitos dias? Quantas segundas, terças, quartas, quintas, sextas, sábados e domingos faltam?

"Faltam seis vezes isso tudo."

"Seis vezes??? Ohhhh mamã, mas isso é muito!"

Foi assim hoje à noite, antes de mergulhar nos lençóis e adormecer em segundos depois de um domingo onde o sol cobriu de dourado os nossos passeios e brincadeiras. O sorriso foi uma constante nesta cara linda! Esteve ainda mais reguila, ainda mais imparável, ainda mais radiante 









Vestido Lanidor (do inverno passado)
Colete Zippy (nova coleção)
Colar Pequena Ervilha
Botas Scorpion Bay

AngelLuzinha


Parabéns avô!

15.11.14 | Paula Veiga Claro
É a única neta dos meus pais. Adoro vê-los caminhar de mãos dadas. O sábado esteve para lá de chuvoso mas nem isso nos impediu de dar um giro. Começámos o dia aqui e acabámos em Belém onde a neblina se misturava com o cheiro a castanhas assadas. Daqui a pouco vamos apagar as 66 velas do bolo do avô. Momentos simples e genuínos no calor daqueles que mais amo 



O impermeável Zippy comprado hoje de manhã.
Foi amor à primeira vista! Lindo, quente e leve ;-)




AngelLuzinha

Love builds a happy family

14.11.14 | Paula Veiga Claro
Tudo a postos para o fim de semana especial que se aproxima. A última vez que estivemos com os meus pais foi aqui. Já lá vão três meses. O tempo passa e a saudade aumenta. Neste momento vêm a caminho de Lisboa. O meu pai faz anos e o fim de semana vai ser passado em família. A Rafaela anda numa excitação enorme! Não tem falado noutra coisa. Conta os dias, as horas e os minutos. Está desejosa de lhes mostrar tudo o que tem aprendido. As letras, os números e as palavras que já sabe ler. Os senhores da meteorologia dizem que o tempo não vai estar grande coisa mas aqui em casa vai reinar o calor, o mimo e a boa disposição.


AngelLuzinha

Coisas que se ouvem aqui em casa #5

13.11.14 | Paula Veiga Claro
"Mamã, será que o Pai Natal também morre como as pessoas? Se ele morrer não temos presentes, pois não?"

(ohhhhhh santa inocência! tãããããão querida! fiz um esforço para não rir e respondi)

"Não te preocupes Rafaela porque o Pai Natal tem muitos assistentes! Se lhe acontecer alguma coisa os duendes e as renas tratam do assunto."

"E se ele morrer?"

"Se ele morrer, o assistente mais velho passa a ser o novo Pai Natal".

"Ahhhh já percebi mamã! É o que acontece com os reis! Quando o rei morre o filho mais velho fica com o trono."

"É isso mesmo! A isso chama-se sucessão."

"Só tenho pena de nunca o conseguir ver. Só vejo esses Pais Natal que andam nos centros comerciais a enganar as crianças. Eu gostava é de conhecer o verdadeiro, aquele que vive no Polo Norte com as renas. O ano passado ainda consegui ouvir os guizos mas quando descemos as escadas já lá estavam os presentes. Tu também nunca o conseguiste ver mamã?"

"Não minha querida. Ele é super rápido e muito tímido. Não se deixa ver."

"Ele deve ser como a Fada dos Dentes! Deve beber alguma coisa mágica para ficar invisível! Eu também adorava ver a Fada, deve ser tão querida!"

"Querida és tu Rafaela! Quem me dera que fosses pequenina para sempre!"

"Não te preocupes mamã, eu vou ser sempre querida!"

Ela e a magia do Natal! Há dois anos que anda com a pulga atrás da orelha. Cada vez faz perguntas mais complicadas sobre a existência do velhote de barbas brancas... na escola já há colegas que lhe dizem que é tudo treta. Eu acreditei nele até à 4ª classe (outros tempos!). Antigamente era fácil manter a magia porque não havia Pais Natal aos pontapés por todo o lado. Não o víamos a toda a hora nos shoppings, ruas e televisão. Hoje em dia qualquer criança começa a perceber que aqui há gato. De qualquer forma, faço questão de manter a magia até conseguir. Nunca lhe minto mas abro uma exceção para este assunto. No dia 26 de dezembro faz 7 anos e, apesar de parecer uma mulherzinha, ainda é uma criança. 

A noite de Natal  do ano passado foi assim.  Fui rever o post e dei por mim a sentir aquela nostalgia... aquela vontade de parar o tempo... já pedi aos duendes que mantenham a magia por mais tempo porque no próximo também iremos ouvir os guizos 



Estes três malucos são da Imaginarium e ganham vida nos nossos dedos ;-)


AngelLuzinha